Troca de experiências

0
6
Ao promover disrupturas no mercado, as startups ganharam destaque nos últimos anos, forçando todo o mercado a se movimentar. Sobretudo porque quando colocadas lado a lado ao modelo tradicional de mercado a energia e força de inovação delas acabam evidenciando algumas diferenças, desde culturais até operacionais. Porém, “quando se encontra um bom parceiro, fica mais fácil lidar com essas diferenças”, conta Karine Finke, analista de marketing e novas parcerias da Youse. Foi o caso da parceria entre Youse e DryWash. “Logo no primeiro bate-papo percebemos que as duas empresas tinham muito a ganhar com essa parceria, uma vez que ambas trariam algo de novo para seus consumidores sem colocar nada em risco.”
Tudo começou com a DryWash, empresa tradicional do ramo de limpeza automotiva,  buscando tecnologia necessária para entregar soluções melhores aos clientes, principalmente pensando em mobile, e um modelo de trabalho por squads – dois pontos em que a seguradora digital possui conhecimento. A Youse, por sua vez, buscava atingir um público tradicional e apaixonado por carros, gerando mais valor para os consumidores na entrega de serviços. “Sendo assim, a DryWash surgiu como uma grande aliada trazendo todo o conhecimento e experiência do segmento e do mercado.”
Outro forte exemplo de troca de experiência entre o tradicional e o novo é a própria Youse e a Caixa Seguradora. “Aprendemos com as estruturas sólidas da empresa, seguindo processos e rotinas internas, enquanto ajudamos a Caixa Seguradora com soluções inovadoras seja na cultura, nos processos jurídicos ou no marketing por exemplo.” Com isso processos simples como assinatura física, papelada e até mesmo a gravata já começam a perder espaço. “No fundo, essas parcerias buscam desenvolver novos projetos para entregar melhores produtos e serviços ao consumidor final, que por fim consegue o melhor dos dois mundos: tecnologia e inovação juntamente com todo o conhecimento de mercado e estrutura”, conclui.
Na visão da executiva, existem dois grandes motivadores que favorecem esse tipo de parceria acontecer. A primeira é a angústia do consumidor por novidade e boas ideias. “A outra é a necessidade de empresas expandirem seus negócios de maneira não tradicional, crescendo seu ecossistema e mantendo uma estrutura enxuta”, completa Karina.