Vésper normaliza vendas de aparelhos portáteis

0
1

As vendas do Vésper Portátil foram normalizadas desde o dia 30 de novembro. Todos os municípios das Regiões 1 e 3 que comercializavam o produto antes da proibição temporária da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) estão vendendo o aparelho, concluindo a implementação das zonas de restrição para novos usuários determinada pelo órgão regulador.

“Cumprimos a determinação da Anatel de restringir a mobilidade do aparelho com uma solução inédita e num prazo recorde. Agora, esperamos retomar rapidamente os volumes de vendas que estávamos atingindo antes da determinação da Anatel”, explica Brian Schicker, vice-presidente Executivo da Unidade de Negócios de Consumo da Vésper.

No dia 24 de setembro, a Anatel anunciou a suspensão da medida cautelar que impedia, temporariamente, a venda do Vésper Portátil. A agência avaliou a proposta apresentada pela Vésper e decidiu permitir que as vendas do Vésper Portátil fossem restabelecidas à medida que um mecanismo de restrição à mobilidade fosse implementado nas cidades atendidas pela operadora. Desde então, a Vésper vem trabalhando para a adaptação da rede.

Esse mecanismo consiste em criar áreas de serviço, formadas por conjuntos de estações transmissoras, dentro das quais a prestação do serviço será mantida. Caso esse usuário se desloque para um grupo de estações diferente, seu aparelho não será reconhecido pela rede e o cliente não estará apto a realizar ou receber chamadas. A abrangência de cada área é variável, dependendo da topografia da região, da capacidade de tráfego de cada estação de transmissão, do número de canais de freqüência instalados em cada estação, além das características de ocupação urbana.