Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

A busca de novos desafios

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



“A Aspect traz no nome sua história em outbound e cobrança.” A frase é de Alejandro Bourg, que acaba de assumir como vice-presidente da Aspect para América Latina e Caribe. Em sua primeira visita ao Brasil falou, com exclusividade à ClienteSA, sobre a estratégia de alavancar os negócios na América Latina, em especial no Brasil. O executivo passou os últimos 13 anos na Nortel, também como responsável pela América Latina. Sua principal função no novo cargo é expandir o relacionamento entre a Aspect e a Microsoft, e aumentar a penetração da companhia no Brasil, a partir de estratégia de comunicação específica para o País que, de acordo com ele, lidera a América Latina no mercado de contact center. Quanto à execução dos negócios, “a ideia é estender a visão de foco no cliente e em seu negócio”, adianta.

Qual é a sua trajetória profissional?
Dos 13 anos que fiquei na Nortel, 12 passei na filial da empresa, em Miami, como responsável pela área de marketing para a América Latina. A princípio, marketing de produto e, depois, marketing de vendas. Nos últimos dois anos, trabalhei em conjunto com a Microsoft, desenvolvendo projetos de comunicações unificadas e no desenvolvimento de contact centers, URAs e web services integrados.

Como foi o seu ingresso na Aspect?
Estou muito contente em estar na Aspect. É uma companhia que tem bom relacionamento com a Microsoft globalmente e pretendemos expandir isso para a América Latina, em especial para o Brasil, que tem se mostrado excelente oportunidade. Esse também foi um dos atrativos que me motivou aceitar esse desafio. Embora a companhia ainda apresente pequena participação no mercado brasileiro, traz boas soluções para o relacionamento das empresas com os clientes.

De onde nasceu a relação da Aspect com a Microsoft?
A própria Microsoft investiu na Aspect, portanto, também é uma das donas. Nosso objetivo é que tanto a Microsoft quanto seus clientes e parceiros tenham comunicação unificada. Com isso, a Aspect criou o software Office Communication para atender à comunicação total da Microsoft Communication que, embora muitos acreditem ser uma parte pequena do negócio da Microsoft, se apresenta como estratégica. É importante que essa jovem parceria, de apenas um ano, seja mantida com muita força.

Qual é a sua missão na Aspect?
O objetivo é reforçar a presença da Aspect no mercado outbound e expandi-la. Para isso, é preciso agregar licenciamento ou migrar para uma plataforma unificada, a fim de poder ofertar soluções que possam misturar plataformas outbound com inbound, otimizando os processos do contact center. Essa é a missão número um. Minha segunda missão está fundamentada na aliança com a Microsoft. Trabalharemos como parceiros no Brasil para desenvolver essas ideias e convertê-las em realidade que faça sentido não apenas para a Aspect, mas também para o mercado e os clientes finais. Queremos que o País passe a conhecer a Aspect como empresa que provê soluções com aderência.

E quais são as estratégias adotadas para tornar a Aspect conhecida no Brasil?
A estratégia é estender a visão de foco no cliente e em seu negócio. Apresentar soluções para que os clientes da Aspect possam melhorar o relacionamento com o cliente final. Hoje, precisamos ter esse atendimento integrado, não somente ir ao mercado vender, mas buscar o reconhecimento das soluções e da marca, por isso vamos trabalhar nossa presença na mídia. Temos boas soluções, só precisamos aprimorar nossa comunicação, mostrar ao mercado o que a Aspect pode desenvolver. No entanto, necessitamos de estratégia específica para o Brasil, pois é um País muito grande que, aliás, hoje lidera a América Latina no mercado de contact center.

Quais são as suas expectativas para a Aspect?
Estou há pouco mais de um mês na Aspect, penso que podemos ter bom crescimento no Brasil. Hoje, estamos trabalhando com planejamento para os próximos anos. Definitivamente nosso foco é expandir, com excelência. Também continuaremos atuando com a Microsoft. Estes são passos que vão nos ajudar a chegar aonde queremos. A Aspect tem de ser uma boa alternativa para o mercado que, atualmente, busca soluções não só outbound, mas que sejam unificadas e compreendam que o cliente final está começando a utilizar chat para o relacionamento e que não é mais possível ter ferramentas de difícil integração. Temos boas soluções para o mercado da América Latina, em particular para o Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima