Avanade comemora um ano

0
2



“Estamos comprometidos em levar aos nossos clientes o que há de mais recente no mercado para a promoção de melhores práticas e a sua interação com os consumidores.” A afirmação é de Hamilton Berteli, Chief Technology Officer da Avanade no Brasil, comentando a disponibilidade de soluções que visam transformar a experiência dos consumidores, a partir da combinação de tecnologias como touchscreen, business intelligence, tecnologias móveis, Microsoft Kinect, Windows 7.

Os novos sistemas permitem, por exemplo, aos varejistas como supermercados e lojas de departamento oferecer produtos baseados nas características pessoais de cada consumidor, sem que seja necessária a interação com vendedores. As soluções operam numa plataforma padronizada e que pode ser personalizada, incluindo o uso de computação em nuvem, integração com celulares inteligentes e comércio eletrônico. “Estamos trazendo ao Brasil a nossa plataforma de produtividade, que inclui técnicas de implantação e de propriedade intelectual para acelerar a entrega e os sistemas de gestão”, reforça.

As novidades fazem parte do plano de crescimento da operação brasileira, que completou um ano em outubro. O Brasil tem uma importância estratégica no plano de expansão geográfica da Avanade global, que tem metas agressivas de crescimento nos próximos três anos, segundo Berteli. Para tanto, a empresa irá focar nos setores público, serviços financeiros e seguros, telecomunicações & mídia e manufatura.

A empresa também aposta na entrega de soluções personalizadas. “Oferecemos a opção de implantar as plataformas de uma só vez ou gradualmente, no local ou sob demanda. Nossas soluções são criadas com componentes apropriados e códigos reutilizáveis, que possibilitam a implementação personalizada”, explica Berteli. Outro diferencial que a Avanade vem trabalhando é no conhecimento que tem sobre as tecnologias da Microsoft, já que é um joint-venture da empresa com a Accenture. Além disso, é o atual Microsoft Partner CRM Dynamics of the Year, além de ser reconhecida como um parceiro Microsoft Dynamics Inner Circle and President´s Club Member.

 

Verint compra a GMT
Aquisição reforça o portfólio de soluções de otimização da força de trabalho
A Verint anuncia a compra da GMT (Global Management Technologies Corporation), provedora de soluções de workforce management, sediada em Atlanta (EUA). “A Verint amplia sua solução de gestão da força de trabalho empresarial com a funcionalidade complementar da GMT, que tem o apoio de um amplo conjunto de serviços de suporte e metodologias de consultoria”, diz Dan Bodner, CEO da Verint. Os clientes vão se beneficiar de uma capacidade mais abrangente de WFM nos pontos de contato, agilizando todos os processos. As soluções auxiliarão desde sucursais de bancos, contact centers até operações administrativas (back office). A combinação de software e serviços das empresas vai permitir que a Verint continue investindo em soluções projetadas para aumentar produtividade, reduzir custos operacionais e aprimorar serviços de vendas. “Juntos, vamos promover nossa estratégia empresarial de WFM e ampliar ainda mais nossa suíte de aplicações”, completa o executivo. As novas capacidades ajudam as instituições do segmento financeiro a melhorar a produtividade por meio da otimização do uso da automação em suas agências, tais como cash recyclers.

 

Dígitro prepara abertura de filiais na AL
Primeira unidade internacional será na cidade de Assunção, no Paraguai
Com uma nova política de atuação internacional, a Dígitro anunciou a abertura de filiais pela América Latina. O Paraguai será o primeiro país a abrigar um escritório da empresa, que ficará em Assunção. O segundo país a ganhar uma unidade será o Peru, o que deve acontecer ainda este ano. Para conduzir esta mudança, a Dígitro transferiu todas as responsabilidades da diretoria de negócios internacionais para o vice-presidente comercial, Luiz Augusto Pereira Martins, que passa a acumular as atribuições de sua área no Brasil e no Exterior. Desde 2005, a Dígitro vem exportando para os países da região por meio de parceiros locais. Ao iniciar a substituição deste modelo pela atuação direta, a Dígitro espera triplicar a participação das vendas externas em um período de dois anos. De acordo com Martins, a decisão uniformizará a política de comércio exterior, segundo o padrão praticado pela empresa no próprio mercado brasileiro ao longo das últimas três décadas. “A estratégia também viabiliza a oferta de produtos customizados e facilita estratégias como a de locação de equipamentos em troca da receita de serviços”, assinala.