Um estranho no ninho

0
18

Sabe aqueles sonhos em que você está em um local completamente desconhecido, cercado de pessoas estranhas, com a sensação de que é muito importante ir a algum lugar, mas não sabe que lugar é esse, nem como chegar lá? Foi assim que me senti no mês passado. Com a agravante de que eu estava bem acordado.
Acontece que eu fui convidado pela Universidade Estadual de Londrina, Paraná, para participar, como debatedor, de um painel no II Encontro Nacional de Compositores Universitários, realizado de 26 de setembro a 2 de outubro de 2004. Com tudo incluído: passagens, hotel, refeições, até mesmo a incrível simpatia do casal que estava à frente da organização, Clara Guimarães e Dante Mantovani. Não havia porque não aceitar o convite. A não ser o fato de que o tema do painel era A Composição Musical e o Seu Papel na Sociedade Contemporânea. Em que um pobre marketeiro como eu poderia contribuir, meu Deus?
Acontece também que eu gosto de desafios. E resolvi encontrar um jeito de transformar limão em limonada. Em primeiro lugar, pensei, uma composição musical não existe sem alguém que a tenha composto. E seres humanos são muito humanos, como diria o Millor Fernandes. Portanto, se estão estudando e se preparando para enfrentar a vida, não importa que a faculdade seja de música, direito, odontologia, medicina ou engenharia, eles querem sempre uma resposta para a seguinte indagação: o que faço para obter sucesso profissional e ser feliz ao mesmo tempo?
Claro que deve haver mais de uma resposta possível. Mas a que apresentei ao público de estudantes de música da universidade paranaense, e aquela pela qual tenho me pautado nos últimos tempos, aponta para a utilização eficiente de uma conjugação de três fatores: conhecimento, rede de relacionamentos e compaixão. Por Conhecimento, refiro-me a tudo o que o intelecto de uma pessoa assimila, independentemente do meio utilizado: observação, leitura, tv, rádio, Internet, etc. Rede de Relacionamentos é o conjunto de relações que uma pessoa constrói em sua vida. E Compaixão é o ato de compartilhar, com inteligência e sensibilidade, o conhecimento acumulado através de sua rede de relacionamentos.
Por que esse último fator é particularmente importante? Segundo a definição de Kevin Kelly, um dos fundadores da revista Wired e dos mais respeitados pensadores da Nova Economia, “empresas, organizações e indivíduos são compostos por sua rede de relacionamentos e valorizados de acordo com ela”. Em uma rede, o conhecimento acumulado se multiplica. Ao contrário, sem uma rede, ele é praticamente inútil. Mas, sem a atitude compassiva que leva ao compartilhamento, nem o conhecimento nem a rede têm valor. É o compartilhamento do conhecimento acumulado através da rede que você construiu que cria valor, um valor que cresce em proporção geométrica.
Ao utilizar esses três fatores, você obtém alguns benefícios fundamentais para o seu sucesso profissional. E também para a sua felicidade pessoal. Porque, em primeiro lugar, você constrói uma marca pessoal diferenciada. Pois você se torna relevante e estimado. Em troca, passa a obter mais do que apenas o tempo das pessoas, ganha a atenção delas. Mais ainda: ao representar conhecimento, oportunidade e abnegação, você se torna uma pessoa interessante. Gera expectativas positivas… e retornos excepcionais!
O recado final que deixei para os jovens compositores lá em Londrina foi no sentido de eles evitarem a todo custo o isolamento em uma redoma de cristal. Antigamente, apenas a escassez gerava valor. Ouro, pedras preciosas, tudo o que era valioso era raro. Hoje, ao contrário, o principal valor está nas idéias. E, falando-se de idéias, quanto mais abundantes elas se tornam, mais se multiplicam na sociedade, mais valor têm. Conhecem o ditado chinês dos dois homens que se encontraram na estrada e trocaram o que carregavam? Quando trocaram um pão, cada um foi embora levando um pão. Quando trocaram uma idéia, cada um foi embora levando duas idéias. Até a próxima.
Fernando Guimarães é consultor especializado em marketing de relacionamento e marketing direto, e sóciodiretor de planejamento e criação estratégica da M4RMarketing For Relationship. Seu e-mail é [email protected]