As 8 Tendências: Snack Culture



Gratificação instantânea. Acho que todos já ouvimos falar disso: é quase uma definição da nossa época. A “novidade” no relatório do TrendWatching é a identificação clara dessa tendência em termos de produtos e serviços, que estão se tornando mais temporários e transitórios, mais fáceis de digerir e de engolir em um bocado, tornando possível colecionar mais experiências, mais frequentemente, e mais rapidamente. O e-commerce não deixa de ser um sinal disso, mas o formato mais recente é a “propriedade temporária”. Vamos ver alguns exemplos.


 


Comida e bebida



  • Em três anos, as vendas dos pacotinhos de 100 calorias de bolachas, batatinhas, biscoitos e balas ultrapassou 200 milhões de dólares e as vendas cresceram 30% no último ano. O crescimento aparentemente deve-se ao apelo simples: esses produtos ajudam os consumidores a comer menos sem ter que ficar contando calorias.

  • Um relatório do Hartman Group aponta que  29 por cento dos americanos acreditam que os pacotes de 100 calorias valem o custo extra, o que torna esses produtos 20 por cento mais rentáveis do que os pacotes maiores

  • E a tendência se aprofunda: já estão no mercado barras de chocolate da Hershey e pacotes de pudins Jell-O de 60 calorias.

  • A cadeia de hambúrgueres  Minnies, de Chicago, também está provando que maior não é melhor. As porções lá são liliputianas – e disputadíssimas.

 


Cosméticos


 



  • A e.l.f. (eyes, lips, faces) está fazendo muito sucesso em Nova York, com seus produtinhos que custam apenas 1 dólar e podem ser personalizados.

 


Automóveis


·        O setor de carros pequenos (realmente pequenos) parece pronto para um boom global. A empresa que começou isso não por acaso chama-se Smart. Lançado em 1998, o “Smart FortTwo” já vendeu 800 mil unidades em 36 países e vai ser lançado nos EUA no primeiro semestre de 2008.


Moda



  • Eles exemplificam com os casos Zara e H&M. Ciclos de produto mais rápidos, preços baixos (mesmo aqui no Brasil, caso você não conheça) e, pronto, você pode vestir-se e descartar rapidamente sem dor na consciência.

Mídia



  • Eles não citam o YouTube, como uma mídia real, mas eu vou me permitir essa ousadia. Mas falam do Wallstrip (www.wallstrip.com), que oferece aconselhamento sobre ações em um formato ultra-rápido e eficiente nessas épocas em que ninguém tem mais tempo. Vale a pena uma espiada no site para entender o que esse pessoal está fazendo.

Mais exemplos? A bola está com vocês.