Você está pronto para a web semântica?



Claro que não, ainda é puramente conceitual. Ou não? Aparentemente, algumas coisas estão caminhando para tornar verdade o que se convencionou chamar Web 3.0.

 

O que Web Semântica? O que é Web 3.0? Ah, desculpe. A velocidade do mundo atual é tão grande que às vezes esqueço que a gente quase nunca está mesma sintonia. Há sempre novidades cruzando o ar e ora a gente parece super avançado, ora o mais atrasado dos mortais. Muito bem, web semântica refere-se a uma camada de inteligência que pode/poderá ser aplicada à Internet e desenhada de tal forma que entregará uma experiência inteiramente customizada aos usuários, baseada em um conjunto de algoritmos que estabelece hipóteses sobre o que os usuários gostam, querem e precisam. Atualmente, calcula-se que cada um de nós usa cerca de 5% do que está disponível na Internet. Com a Web 3.0, esse percentual deverá aumentar significativamente, pois a tal camadinha vai “entender” o que você está buscando e entregar coisas que você nem imaginava que estava na teia.

 

Entre as tais coisas que estão caminhando, cita-se o fato das ferramentas de busca estarem oferecendo mais fluidez, customizando o conteúdo às queries. Podemos citar também o “behavioral targeting”, isto é, a segmentação comportamental, e a publicidade baseada em texto (in-text advertising).