A jornada digital

Pesquisa global destaca a disparidade entre os atuais investimentos em tecnologia e planos futuros

0
3
Ram Chakravarti
Ram Chakravarti

A BMC divulgou os resultados e insights de um estudo global que revela a competitividade das empresas em suas jornadas para se tornarem Empresas Digitais Autônomas. Encomendada para a 451 Research, a pesquisa buscou avaliar a percepção e o nível de adoção de uma ADE na visão da BMC. Para isso, foram entrevistados líderes de tecnologia e negócios e profissionais de empresas de 18 indústrias em 11 países.

“Os desafios que as empresas enfrentam atualmente são sem precedentes e nossos constantes resultados refletem isso. As empresas de todo o mundo estão garantindo que elas tenham os dados corretos para tomar decisões de negócios em um mercado incerto”, disse Calr Lehmann, Senhor Research Analyst na 451 Research. “No entanto, estrategicamente, elas estão focadas em como aumentar a agilidade dos seus negócios no futuro através da inovação, avanços tecnológicos e modelos corporativos e de operações adaptáveis. Estamos vendo que a imprevisibilidade do mundo atual está forçando as empresas a reagirem e se ajustarem, enquanto elas pensam em como se tornarem mais ágeis no futuro.”

Dados preliminares de pesquisas realizadas em setembro e outubro de 2020 apontam que 41% dos entrevistados disseram que suas empresas atualmente têm linhas de negócios dedicadas que operam como domínios corporativos digitais distintos para criar e trazer ao mercado produtos e serviços digitais, e 38% estão atualmente planejando ou avaliando fazer isso. Nesse sentido, 90% dos entrevistados o consideraram um diferenciador importante, muito importante ou essencial em relação à concorrência.

A pesquisa também indica que 39,4% das empresas pesquisadas estão automatizando processos de negócios e TI amplamente em suas operações hoje, mas 51,7% o declararam como parte de seu plano daqui a 2 anos, com 86% dos entrevistados dizendo que o investimento é importante, muito importante ou diferenciador essencial. Além disso, 43,8% dos entrevistados dizem que estão executando dentro de várias linhas de negócios uma abordagem baseada em dados para decisões e operações, com 56,4% dizendo que expandirão as iniciativas baseadas em dados em suas empresas nos próximos 2 anos. E 90% de todos os entrevistados reconhecem a iniciativa como um componente importante e essencial para a competitividade de suas Empresas Digital Autônomas.

Jornada da transformação digital
O índice de competitividade digital do estudo global da 451 Research consultou as principais características do modelo operacional e os princípios tecnológicos de uma ADE para identificar as áreas onde as empresas em todo o mundo estão focando e investindo hoje, em comparação com onde planejam investir e evoluir nos próximos dois anos.

O estudo destacou que as principais áreas de preocupação para empresas globais hoje se concentram na otimização da compra de tecnologia com domínios de negócios digitais e uma função evoluída de TI centralizada para um negócio orientado por dados e uma experiência transcendente para o cliente. A pesquisa refleta o ambiente de negócios global e a incerteza do mercado resultante da pandemia, enquanto os planos para um futuro próximo estão focados em automação e segurança cibernética.

“A pesquisa é uma boa base para nossas conversas com os clientes”, afirmou Ram Chakravarti, Chief Technology Officer da BMC. “Enquanto eles focam em se tornarem mais ágeis, nós garantimos que eles também estejam investindo em tecnologia para uma maior centralização no cliente e trabalhando dados brutos em inovação. A jornada para se tornar uma Empresa Digital Autônoma é contínua e enquanto o ritmo de mudanças continua a acelerar, a inteligência e automação serão pilares-chave para a capacidade das empresas para se diferenciarem e prevalecerem em tempos de disrupção.”