Celular é campeão de reclamações

0
0
Aparelho de telefone celular foi o assunto com o maior número de reclamações dentro da área de Produtos da Fundação Procon-SP, no primeiro trimestre de 2007. Foi também o item que teve o maior índice de crescimento dos conflitos com consumidores em comparação com o mesmo período do ano passado: 141,97%.
Problemas com o celular representaram 859 das 2.325 reclamações atribuídas ao segmento. No total, incluindo as sete áreas, além de Produtos (Serviços Essenciais, Serviços Privados, Assuntos Financeiros, Saúde, Alimentação e Habitação), o Procon-SP recebeu 8.348 reclamações neste primeiro trimestre, contra 6.192 na mesma época de 2006. É importante ressaltar que ainda não se tratam de reclamações fundamentadas.
Os principais problemas relatados pelos consumidores de telefones celulares foram: produto entregue com danos/defeitos (não funciona, bateria não carrega ou perde a carga rapidamente, etc.); garantia (abrangência/cobertura) e falta de peças de reposição. Levados à assistência técnica autorizada, os consumidores acabam convivendo com outros problemas, como o defeito não ser sanado dentro do prazo estipulado por lei (30 dias) e/ou ter que retornar pouco tempo depois porque o aparelho apresenta o mesmo vício.