Crescimento com inclusão financeira, tecnológica e social 

Presidente da Credz fala dos novos passos da fintech que dobra de tamanho a cada ano

0
44
José Renato Borges, presidente da Credz
José Renato Borges, presidente da Credz

Às vésperas de completar 10 anos de história, a Credz acaba de ampliar seu espectro de serviços. A partir deste mês, a totalidade de seus clientes passa a contar também com uma conta digital, incluindo transferências via Pix e a ampliação de um marketplace com vantagens e benefícios propícios à fidelização de consumidores. O anúncio foi feito, hoje (29), durante a 295ª live da série de entrevistas dos portais ClienteSA e Callcenter.inf, por José Renato Borges, presidente da fintech que oferece a emissão de cartões private label com bandeira a mais de cinco mil lojistas de 550 redes varejistas de médio porte no país. Explicando as razões que têm levado a organização a dobrar de tamanho a cada ano, o executivo expôs também otimismo com o país e o futuro do negócio ao operar inclusão financeira, tecnológica e social nos mercados onde atua.

Empreender no Brasil, notadamente nos anos recentes, com a alta volatilidade dos cenários, demanda muita ousadia. Essa foi a reflexão inicial do executivo ao comentar que essa coragem é possível quando se acredita no potencial de um país de dimensões continentais, no qual há mais de 210 milhões de pessoas que acordam todos os dias querendo comprar algo. Independente das crises, em maior ou menor grau, isso se mantém e, para ele, a Credz nasceu com essa vocação: estar no ponto de venda para oferecer ao público emergente a possibilidade de realizar sonhos e desejos. “É justamente essa crença no país, juntamente com nosso propósito, o que nos move. Se a pandemia, por um lado, traz preocupação em vários aspectos, por outro cria uma demanda reprimida de grandes dimensões. O que permite visualizar uma retomada gradual e muito positiva notadamente a partir do próximo semestre”

Para José Renato, a aceleração da transformação digital tem proporcionado um acentuado crescimento de produtividade no geral. É normal, no seu entender, se verificar hoje organizações crescendo em dois dígitos, principalmente porque o trabalho remoto está levando a maioria a se concentrar mais no que realmente importa em termos produtivos. E prevalecem, assim, as empresas que estão se reinventando e solucionando os problemas fora do padrão habitual. Com mais de 47 anos de atuação no mercado financeiro e partindo de um exemplo pessoal, no qual, pela primeira vez adquiriu um veículo zero Km sem aparecer na concessionária uma única vez, o executivo explicou sua visão do momento: 

“Como preço e qualidade dos produtos se equiparam entre concorrentes – e a informação para o consumidor está disponível -, o diferencial competitivo só pode estar no serviço. Isso envolve oferecer marketing, pós-venda, atendimento, valor agregado, melhor experiência, melhor conexão, etc. Hoje, por exemplo, se o lojista não estiver conectado, o cliente não aparece. A realidade atual demanda omnicanalidade, cultura híbrida de presencial e digital, e tudo mais.”

A Credz, conforme assegura o presidente, tem dobrado de tamanho a cada ano ao longo da sua primeira década de existência, a ser completada em setembro. E isso se deve, esclareceu ele, graças à estratégia adotada desde a fundação. Atingindo já mais de 550 redes varejistas de médio porte, em vários segmentos por todo o país, num universo de aproximadamente 5 mil estabelecimentos, a empresa oferece uma operação de private label que é o cartão da loja. Tudo visando potencializar as vendas do comerciante. “O cartão de crédito apresenta duas vertentes muito relevantes. Um deles é como meio de pagamento, inserindo-se num mercado que faturou nada menos que R$ 2 trilhões em 2020 e deve crescer à base de uns 20% este ano. Porque representa conveniência, segurança, benefícios, além de inclusão financeira, tecnológica e social.” Por outro lado, na análise de José Renato, trata-se de uma oferta de crédito para propiciar consumo a quem precisa, inclusive como alternativa de educação financeira. “Numa realidade em que um terço da população é desbancarizada e grande parte dos outros dois terços é sub-bancarizada.”

 

 

Perguntado sobre o desdobramento da estratégia junto aos lojistas, que tem permitido a expansão nacional com a conquista de redes regionais, o executivo explicou que a Credz se concentra no seu produto mergulhando no negócio do empreendedor atendido. Isso permite conhecer profundamente os empreendimentos e os consumidores de todo seu ecossistema de atuação, inclusive com soluções de CRM.

“Temos uma equipe especializada no varejo que visita permanentemente o chamado chão de loja. Nesse processo é feita a implantação do nosso produto, o treinamento, o atendimento, etc. E realizamos isso sempre com foco na experiência da loja e do consumidor. A Credz administra, treina, investe, mas o cartão é da loja. Esse é o segredo.”

Indagado também sobre o fortalecimento interno como fomento e suporte para o crescimento, o presidente contou que a fintech trabalha com o conceito de administração por processos. Na sua concepção, todos na organização têm de possuir a visão do todo e a gestão é matricial. “Nossos colaboradores são levados a saber sempre onde podem ajudar e quando precisam de apoio. Implantamos a metodologia Agile de formação de lideranças, processo de carreira meritocrático e gestão de pessoas bastante holístico. A empresa toda pensa e trabalha para o cliente, ao qual oferecemos todas as formas de interação.”

Caminhando para o encerramento, depois de resumir a trajetória da organização por etapas na oferta de alternativas aos clientes, José Renato falou do lançamento atual. Trata-se de uma conta digital contemplada a 100% dos varejistas clientes, por meio da qual eles poderão receber os créditos e realizar transferências, inclusive via Pix. “Nosso cliente que já possuía, então, uma bandeira internacional, desfruta de mais essa possibilidade. E, o próximo passo, é efetuar incrementos em nosso marketplace que é melhor do que um simples e-commerce.” Ele existe, finalizou o executivo, para apresentar vantagens e benefícios financeiros, sendo o Clube Credz que conduz a processos de fidelização.

O vídeo com o bate-papo na íntegra está disponível em nosso canal no Youtube, o ClienteSA Play, junto com as outras 294 lives realizadas desde março de 2020. Aproveite para também para se inscrever. A série de entrevistas prosseguirá amanhã (30) com a presença de, Romario Melo, diretor de customer experience do Hurb, que abordará o processo de reinvenção com insights da área de CX; na quinta, será a vez de Eduardo Lemos, general manager da PlayKids; e, encerrando a semana, o Sextou debaterá a questão do engajamento nas plataformas Tiktok, Reels e YouTube Shorts, com os convidados Mari Galindo, co-fundadora e estrategista de conteúdo da Nice House; Ale Lima, diretor regional da Genero na América Latina; e Rafael Arty, sócio e diretor comercial da Squid.