O primeiro headhunter segmentado do Brasil

0
24


Pensando em facilitar o processo de captação de profissionais e identificação de oportunidades de emprego, o maior portal de relacionamento com clientes do País, o Callcenter.inf.br, está lançando sua Bolsa de Empregos. A primeira iniciativa segmentada no Brasil, que deve se transformar em modelo para uma nova tendência. O objetivo é estratégico é se tornar um parceiro efetivo das organizações, que procuram profissionais para as áreas de contact center e tecnologia da informação, e dos profissionais que procuram oportunidades de emprego ou queiram entrar no segmento que mais cresce no Brasil. “A iniciativa levou mais de um ano de pesquisa, estudo, desenvolvimento técnico, formação de expertise e identificação de pessoal gabaritado na área, com perfil de headhunter. Tudo para contribuir que os profissionais achem o emprego que gostariam de ter e as empresas identificarem os profissionais que precisam. Esse é o segredo”, explica Vilnor Grube, diretor da Grube Editorial. O serviço, por enquanto, é gratuito, tanto para cadastrar vagas como currículos.

Por todas essas razões, o Callcenter.inf.br incluiu dois itens que são absoluta exclusividade da Bolsa: extensa relação de competências técnicas especializadas e tabelas de resultados em vendas, custos e qualidade. Do nível operacional ao gerencial e diretivo. Assim, o candidato apontará, no site, em que itens ele está potencial e efetivamente apto a colaborar com a eventual empresa contratante. E em que aspectos ele já vem buscando resultados positivos. Em contrapartida, por meio dos filtros que permitem uma busca inteligente, as organizações contratantes poderão identificar com mais rapidez e eficácia esses mesmos profissionais.

Já nas janelas de Aconselhamento, Orientação e Artigos Opinativos – além de cursos especializados no segmento de Atendimento ao Cliente -, o portal pretende manter os assinantes candidatos às vagas atualizados com elementos práticos e teóricos das atividades. Desde a preparação metódica de um bom currículo até detalhes da formação de networking, passando pelo conceito de empregabilidade. “Nessas áreas, também, iremos opinar e debater a própria atuação dos profissionais no dia-a-dia, e de nuances que hoje formam a complexa e vital importância dos departamentos de Recursos Humanos”, explica Claudir Franciatto, responsável pela formatação segmentada do projeto e que já atuou em grandes projetos como o Grupo Catho, Manager e Mission.