Os valores não mudam

0
2



“Os preceitos de respeito, ética e qualidade são válidos para a conquista e fidelização do cliente. Quando estes preceitos não são seguidos, não há efetividade na ação”. A afirmação é do diretor de marketing da Cyrela São Paulo, Pablo Oliveira, entrevistado do portal ClienteSA. Para ele é fundamental que as estratégias de marketing das organizações estejam alinhadas com os objetivos da companhia, sempre atendendo as demandas dos clientes de forma responsável e compromissada.


Com inúmeras estratégias e ferramentas de marketing para a abordagem do consumidor, qual método é o melhor? Segundo Oliveira, é preciso investir constantemente na capacitação dos profissionais. “A Cyrela dispõe de um time treinado e em constante aprimoramento. Este preparo se reflete nas ações promovidas pela companhia, sempre embasadas no histórico de ética e seriedade. A integração entre as áreas no planejamento e desenvolvimento das ações de comunicação é um dos diferenciais”, diz.


Além do treinamento adequado, o diretor acrescenta que é preciso sentir até que ponto a abordagem feita por uma campanha de comunicação é vista como um elemento agregador ao cliente, caso contrário esta pode extrapolar o limite na conquista do cliente. “Se a campanha ultrapassar essa linha tênue, ela pode ser interpretada como invasiva e passa a não ter uma boa aceitação do público. Neste sentido, buscamos respeitar este limite acima de tudo”, explica. Ainda se faz necessário analisar o perfil de cada cliente, respeitando os desejos e poder de decisão deste. “A Cyrela se embasa em diversas pesquisas para traçar um perfil que reflita o comportamento do consumidor e a partir destes dados são elaboradas as campanhas de marketing. A maioria dos limites cabe para todos os perfis”, comenta.


Com a transformação no perfil dos clientes, o ponto entre o que não pode e o que pode no relacionamento se mantêm nos valores de cada organização. “Os preceitos são os mesmos. A diferença é que hoje o cliente quer uma abordagem cada vez mais personalizada. Ele quer sentir que aquela solução ou produto foi elaborada com base na sua necessidade”, pontua. Segundo Pablo, o cliente se mantém fiel a marca quando vê na empresa uma parceira, este já é o primeiro passo para a fidelização. Quais seriam as outras etapas? “Fatores como excelência no pós-venda e integração entre as áreas de comunicação e relacionamento com o cliente são essenciais”, finaliza.