Aproveite. Ainda dá tempo de inscrever seu case

O canal para quem suspira cliente.

São Paulo, Brasil - 27 de fevereiro de 2024, 09:45

Outsourcing: como solucionar as dores do cliente

Rodrigo Costa, sócio-diretor & head de digital business da Kron Digital

Confiança e comunicação são dois fatores que complementam de forma significativa a capacidade técnica da equipe nessa atividade

Autor: Rodrigo Costa

Para manter a competitividade, é preciso estar atento ao novo, buscar soluções criativas que vão otimizar os processos de negócio. Mas a verdade é que geralmente as empresas não contam com os recursos necessários para implementar soluções inovadoras e criativas que vão gerar melhores resultados.

Nesse momento, as empresas se voltam para o modelo de outsourcing, em busca de otimização de custos, eficiência de processos, melhor time-to-market, agilidade, inovação e qualidade. Esse é um processo que pode dar muito certo, mas também pode ser um desastre.

Para o cliente, entender o que pode dar errado antes de adotar o modelo de outsourcing pode economizar tempo, dinheiro e preservar o bom humor. Para o provedor de serviços, é preciso entender as dores do cliente, identificar com precisão as suas motivações e objetivos já nas fases iniciais do projeto.

Selecionando o melhor parceiro

O mercado de outsourcing está repleto de empresas que afirmam que podem oferecer o melhor serviço pelo menor custo. Muitas usam frases de efeito para justificar suas propostas: uma longa lista de metodologias sólidas, inovações e empoderamentos. Depois de ler todas as páginas do seu site e admirar seus belos designs e testemunhos deslumbrantes, como você escolhe o melhor provedor, aquele que vai entender as suas dores?

E você, cliente, quando se trata de garantir uma parceria bem sucedida, tem um papel muito importante no processo, além da escolha do provedor. Especialistas da ISG, consultoria em outsourcing, destacam que tanto o provedor quanto o cliente são igualmente responsáveis pelo sucesso ou fracasso do relacionamento.

O fim das dores do cliente

Além da capacidade técnica da equipe de outsourcing, existem fatores extremamente importantes para criar um bom relacionamento: confiança e comunicação. Muitas das dores dos clientes provêm da falta de respostas em relação às expectativas, prazo, recursos e todo e qualquer fator que tenha um papel no desenvolvimento do produto. Você tem dúvidas sobre algo? Você não está entendendo uma etapa específica do processo? Pergunte, mas atenção: não tente microgerenciar as ações do seu provedor. É aí que entra a confiança.

Acredite no poder de inovação do seu parceiro, na capacidade de antecipar tendências e criar soluções e apps sob medida que façam a diferença em seus processos de negócio e permitam que sua empresa atenda efetivamente às demandas futuras. É certo que a redução de custos sempre foi uma força motriz para a adoção do outsourcing, mas, nos últimos anos, as empresas também começaram a focar em atividades de maior valor agregado, como capacitação digital.

Se o outsourcing é um modelo novo para a sua empresa, provavelmente você enfrentará alguns desafios, e é por isso que é tão importante escolher um provedor em que você possa confiar, com experiência, feedback positivo de seus clientes e uma equipe dedicada de profissionais que estarão lá para orientá-lo em cada etapa, entendendo e resolvendo cada uma de suas dores e atingindo os melhores resultados.

Rodrigo Costa é sócio-diretor & head de digital business da Kron Digital.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima