Ticket aposta em aplicativo de mensagens na central digital

WhatsApp cresce nas assistências às demandas da pré-venda, além de finalizar o processo de contratação

0
104
Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket
Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket

A Ticket, marca da Edenred Brasil, implementou atendimento via Whatsapp para solicitação de orçamentos, respostas a dúvidas de usuários e contratação de serviços. A medida se insere na central digital criada para direcionar o relacionamento com as empresas-clientes a partir de monitoramento e contatos telefônicos, por e-mail, chat e assistente virtual, uma das grandes apostas para aprimorar a jornada do cliente. 

Em 2020, 70% das propostas comerciais solicitadas à marca nos canais digitais ocorreram por meio do aplicativo. “O atendimento está disponível para empresas que querem contratar produtos da Ticket e utilizamos o canal para dar assistências às demandas da pré-venda, além de finalizar o processo de contratação. O suporte ocorre, praticamente, em tempo real, já que a solicitação é repassada ao contato humano em um curto espaço de tempo”, explica Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket.

O projeto de melhorias na jornada do cliente teve início em 2019, após levantamento da marca com pequenas e médias empresas. Segundo Gomes. “o objetivo era entender como a Ticket podia apoiar ainda mais os seus clientes e prospects, garantindo que eles tivessem acesso fácil e plena compreensão na hora da contratação dos benefícios aos seus empregados. Entre outras ações, o atendimento pelo WhatsApp para solicitação de orçamentos comerciais foi um dos mais requisitados. O aplicativo é um dos mais populares no país e estima-se que cerca de 120 milhões de brasileiros tenham conta no WhatsApp”.

Entre as principais vantagens da implementação do atendimento pela ferramenta está a maior agilidade nas respostas, contemplando melhor suas necessidades, além de auxiliar a Ticket no ganho de escala. E para atender à crescente demanda, o canal segue em processo de melhoria contínua. “Hoje, temos um modelo maduro, com um pré-filtro robótico para direcionamento dos atendimentos às ‘células’ especialistas, que são compostas por atendimentos humanos”, finaliza o executivo.