Aproveite. Ainda dá tempo de inscrever seu case

O canal para quem respira cliente.

Empréstimos no modelo home equity crescem quase 80%

Bruno Gama

Pesquisa da Credihome by Loft revela que a modalidade tem crescido por ajudar a quitar dívidas e facilitar a compra e reforma de imóveis

O volume de empréstimos com imóveis como garantia, modalidade chamada de home equity, cresceu 78,7% de janeiro a setembro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2021. A constatação faz parte de levantamento realizado Credihome by Loft, plataforma de crédito imobiliário do Grupo Loft, que buscou entender os motivos mais recorrentes dos clientes para procurar essa modalidade.

Em primeiro lugar, 54% dos participantes disseram que recorrem a esse recurso para quitar dívidas. Segundo Bruno Gama, CEO da  Credihome by Lof, “o dado comprova que essa modalidade de crédito sido uma via eficiente para sair da inadimplência. O número de endividados no país atingiu 30,3% em outubro, tornando-se o maior índice da série histórica iniciada em 2010 pela PEIC – Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor para a CNC – Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo”.

Na avaliação do executivo, “o home equity facilita a solicitação de recursos em meio a um cenário econômico instável, mas sem trazer ainda mais gastos para o cliente. Está cada vez mais difícil para as pessoas conseguirem empréstimos e reorganizarem suas vidas financeiras, lacuna esta que o formato preenche, ao mesmo tempo em que permite ao indivíduo não abrir mão dos seus outros planos”.

Imóveis e empreendedorismo

A sondagem da Credihome by Loft aponta também que 28% dos pesquisados recorrem à modalidade para investir em outro imóvel ou reformar o bem atual. Já 13% deles justificaram essa opção pela iniciativa de investir nas próprias empresas. Enquanto 5% das pessoas que utilizaram essa modalidade de crédito fizeram a escolha como uma maneira de acessar dinheiro rápido.

Para Gama, essas razões decorrem das principais vantagens do home equity, que são os custos reduzidos e a concessão de créditos de montantes mais altos. “Como a instituição financeira possui um imóvel como garantia, há mais segurança em liberar o recurso, que pode chegar a 60% do valor do bem. Por causa disso, as taxas também são menores que outros empréstimos mais comuns, com linhas a partir de 0,95% ao mês, por exemplo. Além disso, os prazos de pagamento são alongados e podem alcançar até 240 meses”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima