Hora de mudar?

0
16
A desaceleração da atividade economia vem atingindo todos os setores da economia, o que influencia diretamente na inadimplência das pequenas e médias empresas. É o que afirma James Teixeira, coordenador dos cursos de pós-graduação em controladoria financeira e de investment banking da FAAP. Na opinião do professor, para ajudar nesse cenário, linhas de crédito como BNDES, podem ser interessantes para os empresários. No entanto, as pequenas e médias empresas ainda tem uma cultura de usar capital próprio e não de tomar dinheiro emprestado. “Os proprietários dessas empresas pequenas e médias, lamentavelmente, não tem essa cultura e esse conhecimento, e isso dificulta o acesso ao crédito também”, afirma.
Para o professor, além do cenário econômico, os custos financeiros por conta de altas taxas de juros e tarifas públicas também podem atrapalhar no planejamento das finanças dessas empresas. “Esse mês de julho, por exemplo, haverá um aumento de 16% da energia elétrica, fatalmente, todos nós sentiremos no bolso isso, e as empresas não ficam isentas desse tipo de despesa. Esse panorama faz com que as empresas pequenas e médias fiquem mais inadimplentes”, explica.
Nesse cenário, o empresário passa a ser mais consciente na hora de adquirir crédito, assim como os bancos, como afirma Teixeira. “Quando o empresário adquire crédito, ou é para expandir o seu negócio ou para financiar estoque. Com esse quadro de taxa de juros, e economia em desaceleração, os empresários ficam mais cautelosos em investir. Já os bancos aumentam as taxas de juros para compensar esse risco que está se apresentando. É um ciclo vicioso.”