Estudo: nas compras de mercearia via online primeira vez é crucial para criar o hábito

Alguns fatores estão impulsionando o crescimento das compras da categoria, como a duração da pandemia, a facilidade de uso e a crescente conscientização
Segundo a consultoria eMarketer, alimentos e bebidas foi de longe a categoria de comércio eletrônico de crescimento mais rápido nos EUA em 2020. Dada sua baixa penetração e alto crescimento de vendas, a mercearia digital é a próxima grande oportunidade no comércio eletrônico.
Claro que só porque um comportamento decolou durante uma pandemia que ocorre uma vez em um século, não significa que ele vai durar. Nesse caso, no entanto, os analistas acreditam que muitos consumidores comprarão mantimentos online com mais frequência em 2021, por uma série de razões, entre eles a duração da pandemia. Os consumidores estão tendo tempo para aprimorar seus novos hábitos, como fazer compras de bebidas e alimentos online.
De acordo com um estudo de outubro de 2020 da Acosta, 58% dos consumidores de alimentos nos Estados Unidos relataram se sentir confortáveis com o uso de ferramentas digitais para auxiliar nas compras. Embora esse nível de conforto varie por geração (de 71% entre a Geração Z e a geração do milênio a 35% entre os idosos com mais de 75 anos), esses números são favoráveis para o crescimento da categoria.
Além disso, é fácil comprar. Embora a mercearia digital tenha suas desvantagens, a experiência é positiva o suficiente para o consumidor típico: economiza tempo, é percebida como mais segura e, quando a entrega está envolvida, permite que o comprador evite as despesas com gasolina e estacionamento.
Há também uma crescente conscientização da categoria. Dada a experiência agradável do cliente para muitos, o boca-a-boca positivo deve encorajar os consumidores que estão em cima do muro a dar uma chance ao mercado online em 2021.
E alguns grandes varejistas estão jogando muito dinheiro na categoria em antecipação. De acordo com números mais recentes, o número de compradores de mantimentos digitais nos Estados Unidos crescerá de 131,6 milhões em 2020 para 137,9 milhões em 2021. Isso representa um crescimento de 4,8% ano a ano, o que pode não parecer muito, mas precisa ser considerado no contexto: o número de usuários da Internet que fizeram pelo menos um pedido de supermercado por meio de qualquer canal digital cresceu 42,6% entre 2019 e 2020, uma taxa de crescimento que seria difícil de sustentar quando as coisas voltassem ao normal.
A expectativa é que as vendas de comércio eletrônico de alimentos nos EUA aumentem 17,8% ano após ano em 2021, o que significa que os compradores de supermercados digitais comprarão cerca de 11% a mais do que compraram em 2020. Esse crescimento ocorrerá apesar do consumidor médio ter menos ansiedade sobre sua saúde como o pandemia sob controle ainda este ano.
Fonte: eMarketer