Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

AeC lança atendimento em Libras

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Celso Ramiro, vice-presidente de operações e operações digitais da AeC

Com uma primeira equipe que inclui deficiente auditivo, empresa insere a medida em sua política de inclusão

A AeC anunciou a criação do atendimento em Libras, inicialmente na sua unidade de João Pessoa, Paraíba, com uma equipe de seis profissionais, incluindo um deficiente auditivo. Na primeira etapa do processo de seleção do time, foi exigido um documento comprobatório de especialização na linguagem de sinais. Os candidatos foram, então, avaliados em três etapas práticas e teóricas e treinados por meio de simulações desse atendimento. Nesta fase, o candidato com deficiência auditiva contou com o apoio de uma interprete.  

“A AeC encara a inclusão como uma prioridade. Por esta razão, em parceria com nossos clientes, estamos sempre buscando personalizar o atendimento de acordo com as necessidades e especificidades do consumidor final. O atendimento em Linguagem Brasileira de Sinais é mais uma iniciativa que confirma nossa tendência em inovação e empatia”, afirmou Celso Ramiro, vice-presidente da empresa.

Segundo avaliou o executivo, o último censo do IBGE, em 2010, constatou que 5% da população brasileira possui alguma deficiência auditiva, o que equivale a mais de 10 milhões de brasileiros. “Ao longo do tempo, essa população se engajou em diversas lutas para conseguir ser escutada pelo restante da sociedade. Uma das vitórias ocorreu em 24 de abril de 2002, quando a Libras foi reconhecida por lei como forma de comunicação.”

Atualmente estima-se que 2 milhões de brasileiros utilizem Libras para se comunicar. “Em um universo tão grande, a iniciativa privada também busca se adaptar à realidade desta população. A companhia de tecnologia e atendimento AeC, por exemplo, criou o atendimento em libras pela internet para que deficientes auditivos possam entrar em contato com empresas e, assim, apresentar a elas suas demandas de aquisição, reparação e acompanhamento de produtos e serviços”, finalizou Celso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima