Almaviva recebe certificação PCI DSS

Conquista comprova altos padrões de segurança no uso de cartões de crédito

0
1
Luis Thinen e Roberto Toscani
Luis Thinen e Roberto Toscani

A Almaviva do Brasil recebeu a certificação PCI DSS na versão 3.2.1, do inglês Payment Card Industry Data Security Standard, emitida pelo PCI Security Standard Council, para suas operações na América Latina. A certificação define os padrões de segurança para a indústria de pagamento com cartão de crédito, impondo parâmetros de procedimentos para ampliar a proteção durante a transmissão desses dados. Entre os quesitos para conquistar a certificação estão: construir e manter uma rede segura; proteger as informações dos portadores de cartões e implementar medidas fortes de controle de acesso.

“Somos comprometidos com um processo contínuo de cuidado com a segurança, mantendo sempre os mais elevados padrões de confiabilidade no trato com os dados. Concentramos boa parte de nossos investimentos na ampliação dos nossos mecanismos de proteção de um dos mais importantes ativos da empresa: a informação”, explica Luis Thinen, CIO da Almaviva. “A conquista do PCI DSS reforça nosso posicionamento como empresa altamente tecnológica, confiável e robusta, garantindo assim a condução dos processos de nossos clientes de uma forma estruturada e segura.”

Tendo entre seus clientes bancos digitais e de investimento, seguradoras, empresas de meio de pagamento, varejo, e-commerce e operadoras do segmento mobile/internet e energia, o executivo explica que “a certificação é muito importante porque, além de manter os critérios que garantem a segurança das informações, confere à empresa uma maturidade em controle e processos com cartão de crédito, além de estimular e solidificar uma cultura geral, em todos os setores da companhia, de manter a confiabilidade”, complementa.

“A certificação visa aprimorar a nossa constante evolução em processos e políticas de segurança da informação, principalmente voltados para dados de cartão de crédito. No segmento de mercado em que atuamos, a certificação é muito exigida, principalmente por armazenarmos em nosso ambiente servidores e equipamentos dos nossos clientes. Isso nos trará ganhos profundos principalmente em negócios e rentabilidade”, explica Roberto Toscani, gerente geral de Segurança da Informação da Almaviva.