Inter moderniza assistente virtual do super app

Bot ganha visual mais ajustado ao novo posicionamento da da fintech

0
184
Babi, assistente virtual 3D do Inter

A Babi, assistente virtual 3D que visa simplificar a vida dos clientes do Inter, está de visual novo. Mais moderna na busca por facilitar a jornada das pessoas que escolheram o super app da fintech, ganhou novas cores, roupas mais despojadas e uma personalidade mais extrovertida, curiosa e inovadora, alinhada com o novo posicionamento da marca. Somente em agosto, o bot foi responsável por mais de 1 milhão de atendimentos, com retenção que ultrapassa 57%. Os números do mesmo período mostram que ela concentrou 36% de todos os atendimentos dentro do chat, o que equivale ao trabalho de 972 operadores.

Atualmente a Babi já conta com 2,7 mil fluxos conversacionais e 69 automações. Nos fluxos, ela traz soluções diretas para demandas dos clientes usando apenas a conversa. Já nas automações, puxa dados solicitados nos atendimentos, como limite do cartão e a data de vencimento da fatura, por exemplo, entre vários outros. “Por trás desses números está uma equipe completa de experts voltada para um aprimoramento constante das automações, design conversacional e para pesquisa e desenvolvimento em inteligência artificial. São profissionais de várias áreas que respiram machine learning todos os dias e monitoram os indicadores chave de performance que contribuem para o aperfeiçoamento contínuo das habilidades da Babi”, assegurou Priscila Salles, CMO do Inter.

Na avaliação da executiva, “esse novo momento reforça a posição do Inter como um super app de soluções integradas, no qual os clientes podem resolver uma série de demandas importantes para o dia a dia sem sair do aplicativo. Fazer um Pix, comprar online com cashback, pedir o almoço, contratar um seguro, comprar passagens aéreas, fazer empréstimo, investir seu dinheiro, além de uma série de outras atividades”.

Para estar mais conectada a essa nova realidade, a Babi ganhou uma personalidade mais extrovertida, explicou Priscila. “Ela também é mais independente, curiosa e inovadora, características que passam a refletir seu tom de voz no contato com os clientes. A Babi também está mais moderna na hora de se vestir, usando camiseta, tênis, jeans, e o cabelo solto, compondo um estilo mais alegre e casual. Além disso, apesar de o chatbot já existir anteriormente em uma versão 3D, o processo de rebranding também focou em aumentar os traços de realismo da personagem, que deixa de ter características de desenho e passa a seguir a tendência dos assistentes virtuais mais modernos do mercado. Destaque para o realismo do cabelo e ainda para as proporções de anatomia mais ajustadas com a realidade”.