Os efeitos do investimento em bem-estar

0
1



A Right Management, consultoria especializada em gestão de talentos e carreira, realizou um estudo sobre eficácia organizacional e agentes de motivação dos funcionários. Segundo a pesquisa, saúde e bem-estar no local de trabalho podem exercer grande influência sobre a motivação, permanência, criatividade e produtividade dos colaboradores, além do desempenho financeiro da organização como um todo.

 

O estudo foi realizado em mais de 15 países, inclundo o Brasil,  com aproximadamente 30 mil funcionários de dez diferentes setores. Nele, os entrevistados indicaram até que ponto concordavam ou discordavam de 100 diferentes declarações associadas aos principais componentes da eficácia organizacional. Após esta primeira etapa, foram testadas as correlações estatisticamente  significativas, entre avaliações positivas do uso feito por suas respectivas organizações desses componentes e respostas positivas à declaração “Minha organização promove ativamente a saúde e o bem-estar”.

 

O resultado revelou que os funcionários estão oito vezes mais propensos a declararem-se motivados do que aqueles com resposta desfavorável e quatro vezes menos propensos a declarar que pretendiam ir embora durante o próximo ano do que aqueles com resposta desfavorável. A pesquisa também apontou que nas organizações que promovem ativamente a saúde e o bem-estar, os funcionários estão 3,5 vezes mais propensos a identificar sua organização como estimuladora de inovação e criatividade e três vezes mais propensos a avaliar suas organizações como produtivas do que aqueles com resposta desfavorável.