Ser líder é ser Coach

0
1

O termo Coach tem sua origem nos esportes dos EUA e sua tradução literal é “treinador”, porém atingiu um significado mais amplo no mundo dos negócios, seu uso está associado á liderança no sentido mais amplo da palavra.
A importância do coaching está cada vez mais evidente nas grandes empresas. O gestor que apóia os seus colaboradores e está a serviço do time e não o contrário, é preciso entender que esse papel deve sempre acontecer, provocando estímulos para cada participante com a intenção de identificar seus valores essenciais e criar uma postura de integridade pessoal, possibilitando que eles “sonhem acordados” criando uma visão futura de entusiasmo e realização.
Esta relação dinâmica que rompe com antigos paradigmas e abre novas fronteiras, tem que ser sólida, baseada em confiança mutua, tanto o líder quanto o subordinado devem entender os resultados a serem atingidos.
Quando mostramos pesquisas sobre Callcenters, onde o cliente diz que quer ser atendido rápido, porém não sabe mensurar o que é rápido porque para ele a rapidez está na eficiência e na solução do problema. Essa realidade é um exemplo de Coaching, pois envolve o coordenador e o atendente, criando um processo de troca de informações em busca da satisfação do cliente.
Nessa busca e realização, as características e trajetórias profissionais devem ser respeitadas. Apesar de não ser novidade, o coaching é um processo pouco utilizado nas organizações em função dessa troca, onde o Coach é responsável pelo desenvolvimento de seu colaborador, situação de acaba trazendo uma conotação paternalista.
Ser Coach é ser líder, porém o inverso nem sempre acontece, o verdadeiro líder é considerado refinado e ganha suporte ao seu desenvolvimento e faz com que as empresas pratiquem uma formação continua de seus colaboradores, criando uma rede de profissionais comprometidos com os resultados.
O coaching para ser bem sucedido deve ter um plano de ação que sirva como guia, onde o gestor cria as diretrizes para a sua realização destacando entre elas a capacidade de ouvir e reconhecer os sentimentos do seu funcionário, com o compromisso de fornecer feedback sobre o seu progresso.
Aelton Barbosa, coordenador de Central de Relacionamento da Sky Brasil.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorModelos de excelência
Próximo artigoTécnicas de negociação