Analistas de negócios ganham importância

0
9


A Compuware Corporation anuncia os resultados de uma pesquisa sobre analistas de negócios (ANs). O estudo revelou novas informações sobre a importância que estes profissionais exercem na capacitação das organizações de TI para melhorarem o alinhamento com a empresa. A pesquisa, intitulada ‘O novo Analista de Negócios: um papel estratégico na empresa’, foi co-patrocinada pela Compuware e pelo Requirements Networking Group (RQNG), e foi conduzida pela Evans Data Corporation.

A pesquisa descreveu o papel do analista de negócios como cada vez mais estratégico. Mais de 75% dos analistas de negócios são designados no início ou antes do início do projeto, o que indica que eles exercem uma influência importante nas decisões tecnológicas estratégicas. Além disso, os analistas de negócios são profissionais experientes, com uma média de sete anos ou mais nesta função, sendo que 35 por cento possuem mais de 10 anos de experiência.

“O analista de negócios desempenha um papel cada vez mais integral e estratégico no sucesso organizacional”, afirma John Andrews, presidente da Evans Data Corp. “Este profissional é visto como um líder que preenche a lacuna entre as linhas de negócios e a TI, e é muitas vezes uma figura importante, designada para concluir projetos que suprem objetivos corporativos”.

O levantamento examinou as contribuições estratégicas e cotidianas dos analistas de negócios, identificando estes profissionais como sazonais, que acumulam tarefas múltiplas e associam os projetos de TI com o sucesso corporativo. O estudo também mostrou que em geral os analistas apreciam a segurança no trabalho, o que é particularmente importante durante um período de intensa terceirização.

“A função de analista de negócios é uma das mais requisitadas dentro da TI,” afirma Paul Melde, vice-presidente da Technology of Dice. “As empresas estão começando a perceber que a análise de negócios é uma área interna essencial de uma organização e desempenha um papel fundamental na conquista de metas de desenvolvimento de negócios e produtos”.

Entretanto, as empresas precisam equipar os analistas de negócios com treinamento e ferramentas melhores. O levantamento da Compuware-RQNG descobriu que 68.9% dos analistas de negócios não vislumbram um plano de carreira nítido no futuro. Outra informação é que a maioria das organizações não possui um programa formal de treinamento para analistas de negócios. Quase 60% dos profissionais responderam que aprendem principalmente no trabalho, a partir de seu desenvolvimento pessoal ou de seus colegas. Além disso, enquanto os analistas de negócios precisam acumular diversas tarefas diferentes – definir objetivos de negócios, planejar e gerenciar requisitos, atividades e tarefas, solicitar e analisar requisitos, além de comunicar-se com vários acionistas – somente 27,9% disseram que as empresas adotaram ferramentas para melhorar a sua eficiência.