Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Como se proteger de golpes em boletos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Alessandro Cogliatti, diretor de experiência do cliente da SulAmérica

Dicas que ajudam a se proteger contra eventuais riscos de prejuízos no ambiente digital 

Autor: Alessandro Cogliatti

Você já recebeu um link por e-mail ou WhatsApp e acabou caindo numa situação complicada? Seja uma brincadeira entre amigos ou até um caso mais sério, devemos nos atentar sempre ao que acessamos e o quanto isso pode comprometer nosso bem-estar.

E não falamos apenas sobre mensagens recebidas, mas também de quando realizamos pesquisas no Google sobre qualquer assunto, desde notícias, entretenimento ou até para regularizar nossas contas, como por exemplo, a do nosso Plano de Saúde.

Mas por que falo sobre isso? Percebemos que a internet tem suas falhas e uma delas é a facilidade que pessoas mal-intencionadas têm de gerar websites completos, semelhantes aos originais e, com eles, falsos documentos bancários para pagamentos. É cada vez maior o número de pessoas que desejavam gerar uma 2ª via de boleto e acabaram entrando em um site enganoso, geralmente pela indicação de um anúncio ou por um link que ocupava o lugar do site verdadeiro nas pesquisas. Esses incidentes fazem com que o número de casos de fraudes em boletos dispare, lesando tanto a empresa, que não recebeu, quanto o cliente, que pagou e teve seu dinheiro desviado.

Os fraudadores não utilizam apenas sites falsos para conseguir induzir o cliente ao erro. Também se beneficiam de outros meios eletrônicos, como WhatsApp, Notificações PUSH em APPs clonados, SMS, e-mails fakes ou até mesmo correspondências falsas. De acordo com dados da FEBRABAN (Federação Brasileira de Bancos), durante a pandemia, esse tipo de golpe cresceu 45% no país. E o perigo se torna ainda maior porque os fraudadores estão cada vez mais detalhistas e aprimorando essas armadilhas. 

Pensando em ajudar a conscientizar sobre essas situações, vamos compartilhar algumas dicas que te ajudarão a se proteger contra possíveis golpes que acontecem no ambiente digital e podem ser importantes aliados. Aqui falamos sobre os Planos de Saúde, mas essas dicas cabem para todas as empresas: 

1 – Importante verificar o domínio/link do site em que você está entrando.
Não há como duplicar um domínio de um site ou propor um novo site que contenha o nome da seguradora/empresa em sua estrutura. Sempre cheque duas vezes a maneira com a qual o nome da empresa está disposto e desconfie se o link para geração da 2º via for um anúncio.

2 – Apenas compartilhe/confirme seus dados nos canais oficiais da companhia.
Os fraudadores muitas vezes utilizam os dados informados durante um contato, como o valor do boleto, a título de confirmação de sua identidade. Antes de compartilhar alguma informação, certifique se você está falando com um canal oficial da seguradora.

3 – Fique atento aos dados presentes no boleto de pagamento.
Comprovar a veracidade de um boleto pode ser muito mais fácil do que você imagina!  Alguns boletos apresentam erros que em uma primeira leitura tendem a passar despercebidos. Verifique se há falhas ortográficas e confira sempre a razão social e o CNPJ do beneficiário para o qual está realizando o pagamento. Por fim, redobre a atenção na tela de confirmação: nela, deve constar o nome da empresa como favorecido.

4 – Impossibilidade de leitura do código de barras? Característica suspeita.
Boletos adulterados, algumas vezes, possuem leitura incompatível com a câmera do celular, obrigando o destinatário a digitar manualmente a sua numeração. Recomendável tentar lê-lo ao invés de digitar e sempre redobrar a atenção quando encontrar essa dificuldade.

5 – Recebeu o boleto por e-mail? 
Certifique-se que o remetente do e-mail pertence de fato à empresa, muitas vezes depois do @ vem o nome. Aqui, por exemplo, o endereço é [email protected] – Percebe? O nome aparece duas vezes, inclusive. Algumas empresas solicitam a validação de dados do titular do contrato, como é o nosso caso, mas tudo depende da companhia. Com essa validação, você garante mais uma maneira de assegurar a identidade e aprimorar sua segurança!

6 – Atenção às comunicações por WhatsApp! 
Por último, mas não menos importante: A SulAmérica não envia nenhum tipo de documento ou anexo pelo canal de conversas. Fique atento a essa prática.

Caso você perceba algum tipo de irregularidade na identidade online ou na produção de um boleto bancário, denuncie à empresa pelos canais oficiais. Assim, é possível coibir que novas pessoas também passem por essa desagradável situação.

Alessandro Cogliatti é diretor de experiência do cliente da SulAmérica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima