O canal para quem respira cliente.

Cresce interesse por tecnologias emergentes de pagamento na AL

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Vanesa Meyer

Os consumidores da América Latina e do Caribe (LAC) apresentam maior engajamento digital e um interesse crescente nas tecnologias de pagamento mais recentes. Na quarta onda de sua pesquisa de Mentalidade do Consumidor – Consumer Mindset -, a Visa descobriu que os consumidores da região têm interesse em usar métodos de pagamento inovadores amplamente aceitos, práticos e fáceis de usar, como os por aproximação (57%) e carteiras digitais em lojas físicas (48%) e online (45%). Também, se mostraram interessados em adicionar novas funcionalidades de pagamento que combinem com seu modo de vida mais digitalmente conectado: app para transferências de fundos internacionais (47%), ferramentas de identidade digital para proteger seus dados/aprovar compras (45%), entregas realizadas por drones/robôs (34%) e autenticação de voz para aprovar a entrega de comida (31%).

A sondagem aponta que esses consumidores já usam apps de mensagem para fins de comércio, entre os quais, WhatsApp (68%), Instagram (50%) e Facebook Messenger (47%). Em se tratando das necessidades e expectativas atuais, há uma procura crescente por formas mais fluidas e instantâneas de pagar. Um exemplo é a crescente popularização dos pagamentos entre pessoas (P2P) na região, com 55% dos pesquisados interessados na facilidade de configuração que as plataformas P2P oferecem. Além disso, um em três consumidores gosta de usar pagamentos biométricos, pois são uma forma fácil, instantânea e segura de pagar.

“Com esses novos insights, vemos claramente que, cada vez mais, o consumidor da LAC tem abraçado uma mentalidade digital e, mais do que nunca, busca conveniência, confiabilidade e formas de facilitar a vida. E essa atitude se reflete no crescente interesse dos consumidores em usar as tecnologias de pagamento mais atuais para obterem o que realmente querem: experiências de pagamento digital fáceis, simples, acessíveis, instantâneas e seguras”, analisa Vanesa Meyer, vice-presidente e head de inovação e design para a Visa América Latina e Caribe.

Os consumidores mais preparados
Na concepção da executiva, “tendo em vista a incrível inovação tecnológica em andamento no espaço digital, a disposição dos consumidores em adotar e experimentar tecnologias de pagamento emergentes é inegável”. O estudo aponta que os pesquisados estão interessados em usar métodos de pagamento como biometria (35%), realidade aumentada/virtual (28%), criptomoedas (22%), compras via IoT (21%), tecnologia de voz/assistentes virtuais (18%), vestíveis (18%) e até implantes (13%) nos próximos seis meses.

Entretanto, embora os consumidores estejam dispostos a fazer transações comerciais usando esses métodos de pagamento, são reticentes com tecnologias que consideram “novas demais” – o reconhecimento de voz, por exemplo -, pois ainda não conseguem visualizar claramente o que mais elas podem fazer além de tocar música e pedir informações.

Já o interesse dos consumidores em usar criptomoedas se deve à sua compatibilidade com a tecnologia corrente (21%) e capacidade de proteger a identidade e os dados pessoais do pagador (22%). Além disso, eles ficam intrigados quando veem outras pessoas usando-as (25%), mas só 11% dos pesquisados acreditam que se trata de uma solução que funciona instantaneamente ou de fácil configuração ou uso (12%).

O cenário bancário da América Latina
Os consumidores também querem fazer operações bancárias de forma mais conveniente. Ao interagirem com suas instituições financeiras, os pesquisados têm optado cada vez mais pelos meios digitais – especialmente os apps móveis (53%) – para facilitar suas operações mais frequentes, como consultar extratos de cartões, pagar contas, transferir fundos de uma conta para outra ou enviar pagamentos.

Outro fato levantado pelo estudo é que os bancos digitais também estão atraindo a atenção do consumidor, especialmente em mercados maiores como Brasil, México e Argentina. A pesquisa conclui que os consumidores esperam que os bancos digitais ofereçam uma experiência mais acessível e prática, com menos taxas e penalidades, e uma experiência de banco online e móvel mais fácil. As perspectivas são promissoras para esse setor, visto que 43% dos pesquisados se dizem dispostos a dar uma chance a um banco digital se as avaliações deles forem boas.

“Todos esses dados mostram que há espaço para os competidores certos entrarem no mercado e tornarem essas tecnologias emergentes mais acessíveis e compreensíveis para os consumidores da LAC”, completa Meyer. “Hoje, mais do que nunca, é preciso que todos nós entendamos esses novos desejos e expectativas para podermos cocriar produtos inteligentes que ofereçam valor agregado a todo o ecossistema e atendam às novas necessidades da região”.

Em termos de preferências de pagamento, a análise revela que as experiências on-line e sem dinheiro de papel continuam se multiplicando. É crescente a preferência dos consumidores da LAC pelo uso de cartões, especialmente os cartões de débito com chip e sem contato, ao pagarem em lojas físicas (66%); além disso, a maioria admite que está comprando online com mais frequência. De fato, 63% dos pesquisados aumentaram a frequência de suas compras online nos últimos seis meses e 80% planejam manter seu ritmo de transações de comércio eletrônico nos próximos meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima