Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

Mais da metade da receita dos varejistas vem das redes sociais

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Yuri Fiaschi, VP global de vendas da Infobip

Apesar da relevância dos meios físicos, plataformas digitais já são canais de vendas para mais de 80% do varejo

Atualmente, mais da metade da receita dos varejistas vem das plataformas digitais, segundo o que é revelado pela pesquisa  “Crie uma plataforma abrangente para uma boa experiência no cliente de varejo”, da IDC, realizada a pedido da Infobip, empresa de comunicação em nuvem omnichannel. Outro número relevante indicado pelo estudo é que mais de 80% dos varejos utilizam redes sociais, como Facebook e Instagram, para suas vendas. Os dados são considerados um reflexo da pandemia, que causou um aumento de 40% no acesso às redes sociais e obrigou os varejistas a explorarem outros canais de venda, além de novas funcionalidades de marketplace e diferentes meios de pagamento, como o WhatsApp Pay.

Além disso, os números revelam que mais de 86% dos varejistas usam as informações que são geradas pelos clientes em ambientes virtuais para criar comunicações personalizadas ou estratégias para programas de fidelidade. A sondagem também mostra que as empresas estão se preparando para oferecer produtos e serviços digitais ao consumidor final. Desse mercado, 33% buscam ofertar esse tipo de serviço porque seus clientes exigem e 23% porque buscam ser disruptivos e inovadores.

Principais desafios
Existe um problema na integração entre as plataformas de comunicação: 70% das informações geradas pelos clientes são processadas por soluções proprietárias de gestão de relacionamento com o cliente e apenas 25% dos varejistas possuem serviço de atendimento ao cliente terceirizado que fornece relatórios de acompanhamento.

Neste sentido, os varejistas indicam os maiores desafios de comunicação e engajamento do cliente durante a pandemia: inovação para manter as vendas e a operação; suporte e o atendimento ao cliente de forma virtual; entender as necessidades do negócio e as demandas dos clientes; e criar uma boa experiência de compra em canais on-line.

“Sem dúvida, os varejistas devem construir alianças e buscar plataformas integradas para criar uma estratégia omnicanal que integre espaços físicos e virtuais  – e-commerce, redes sociais, chamadas ou aplicativos. Além disso, é preciso ter em mente as práticas de segurança e de privacidade para gerar confiança digital e oferecer uma melhor experiência para o cliente”, comentou Yuri Fiaschi, VP global de vendas da Infobip.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima