Aproveite. Ainda dá tempo de inscrever seu case

O canal para quem suspira cliente.

Mais de 90% dos brasileiros já fizeram uso de assistentes virtuais por voz

Pesquisas realizadas pela Ilumeo mostram que, em dois anos, pela comodidade e facilidade, aumentou o número de usuários da tecnologia

Em dois anos, o número de pessoas que se utilizaram de assistentes virtuais por voz em smartphones cresceu de 87% para 91%, segundo estudo realizado pela Ilumeo Data Science Company. O uso cotidiano também é um grande destaque, já que, se em 2020 18% dos usuários usavam o recurso todos os dias, neste ano esse número subiu para 25%. “A comodidade e a facilidade no uso dos assistentes virtuais por voz instiga os consumidores a recorrerem à tecnologia quando precisam de ajuda”, afirmou Diego Senise, diretor da Ilumeo e professor de comportamento do consumidor na ECA-USP. 

Ao entrevistar 1.361 pessoas, a sondagem detectou que 67% dos entrevistados já pediram dicas para assistentes, e o tema mais pesquisado por eles é sobre clima e temperatura (49%). O estudo identifica uma clara popularização dos dispositivos voltados exclusivamente para os recursos de assistência por voz: Alexa, da Amazon, teve um exponencial crescimento de awareness entre 2020 e 2022: na primeira pesquisa, apenas 9% dos entrevistados a conheciam. Já em 2022, 33% das pessoas relacionam Alexa aos assistentes virtuais. Siri, da Apple, e Google, tiveram crescimento de awareness de 1% cada durante o período: Google, marca mais reconhecida, passou de 48% para 49%, e Siri foi de 19% para 20% quando se fala em Top of Mind.

Oportunidades para as marcas

Os usuários mostraram ter interesse em usar ainda mais assistentes virtuais por voz, sendo que, dentre os entrevistados, 51% pretendem usufruir mais da tecnologia no dia a dia”. Facilitar o dia a dia doméstico é o maior objeto de desejo dentre os usuários de assistentes virtuais por voz. A pesquisa indica que dentre as cinco categorias pelas quais os entrevistados mais almejam o uso da tecnologia, quatro são voltadas às comodidades para o lar: 84% dos entrevistados gostariam de ter TVs com a tecnologia, 81% iluminação doméstica, 77% aparelhos de ar condicionado ou ventiladores, 73% máquinas de lavar e 72% gostariam de usar o recurso em aplicativos de transporte.

O que dificulta a concretização desse consumo é o preço: 56% afirmam que os aparelhos com recurso de assistente virtual por voz são muito caros. Esse também foi o principal argumento alegado como impeditivo para uma maior utilização da ferramenta na pesquisa anterior. Em 2022, houve um aumento de 13% dos entrevistados que apontaram o preço dos produtos como principal barreira em relação à pesquisa apresentada pela Ilumeo em 2020.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima