O canal para quem suspira cliente.

Pesquisar
Close this search box.

Pernambucanas cria canal de compra e venda de roupas usadas

Promovendo consumo consciente, canal “Voltei” une economia circular e impacto social, possibilitando renda extra direto na conta

A Pernambucanas anunciou o lançamento do “Voltei”, novo canal de compra e venda da marca que consiste em intermediar a revenda de peças de vestuário usadas entre o vendedor e o comprador. “Consideramos uma importante iniciativa que reforça nosso compromisso com ESG, promovendo educação do consumo consciente, contribuindo com a redução dos impactos ambientais, refletindo positivamente nos aspectos sociais e econômicos da sociedade”, afirmou Sergio Borriello, CEO da Pernambucanas. 

De acordo com o executivo, “o  ‘Voltei’ irá proporcionar um aumento no ciclo de vida das roupas e também entregará uma solução de economia circular para os clientes. Além disso, a iniciativa irá possibilitar aos clientes receberem, direto na conta, até 50% do valor de cada peça vendida ou poderão doar à instituição. Assim, a companhia inova e caminha no sentido contrário ao mercado, já que oferece a oportunidade de uma renda extra e não descontos ou vouchers para as próximas compras”.

Doação parcial ou integral

Pelo aplicativo da companhia, o cliente acessa a opção do canal e faz o cadastro das peças que podem ser de qualquer marca e não necessariamente da própria varejista. No local, ele categoriza e fotografa os itens e tem acesso ao valor prévio que será comercializado no app ou site. Caso ele prefira, também terá a opção no app de doar parte ou o valor integral da venda para o Instituto Gerando Falcões, ecossistema de desenvolvimento social que atua em favelas de todo o Brasil. Em seguida, o cliente deixa suas peças com um dos colaboradores das lojas, que realizará a conferência e encaminhará ao Centro de Distribuição da companhia, passando pelo processo de lavagem e pequenos reparos.

O “Voltei” promove a revenda de qualquer item de vestuário, seja feminino, masculino ou infantil, exceto calçados e acessórios. Assim que o produto for comercializado pelos canais digitais da varejista, o cliente é avisado pelo app e recebe até 50% do valor.

Um dos diferenciais do modelo é possibilitar que mais de 500 lojas da Pernambucanas e da fintech Pefisa, espalhadas pelo país, sejam pontos de coleta das peças, o que traz comodidade ao cliente e torna o processo bastante seguro. Outro importante diferencial é o vendedor poder receber o valor em dinheiro, não em formato de descontos em novas peças, por exemplo, contribuindo assim diretamente com uma renda extra. Além disso, o vendedor pode contar com a experiência de 115 anos de uma varejista centenária com amplo conhecimento em vendas, logística e entrega, o que possibilita ainda mais segurança.

“Outro importante destaque se refere à operação, sendo 100% desenvolvida pela nossa marca, ou seja, estruturada com base no perfil, comportamento e necessidades dos clientes. Em breve, o modelo também garantirá que a redução dos impactos ambientais seja refletida nas embalagens de entrega dos produtos, já que serão 100% produzidas com papéis reciclados da operação. Acreditamos que o varejo precisa estar integrado a iniciativas economicamente viáveis, socialmente justas e ambientalmente corretas”, Borriello.

Parceria com a Gerando Falcões

Para contribuir ainda mais com a Gerando Falcões, a Pernambucanas garante que irá comercializar as peças de vestuário do bazar da ONG no site e aplicativo da varejista. O valor arrecadado será destinado aos projetos sociais que a instituição promove nas cerca de 6 mil favelas brasileiras nas quais atua e uma parte cobrirá os custos de venda e entrega da companhia.

“Temos a missão de transformar a pobreza da favela em peça de museu, antes de Marte ser colonizado, e precisamos de um espírito gigantesco de união, além da grandeza de ações como essa, da Pernambucanas, para aniquilar um inimigo de todos nós e transformar a realidade de milhões de pessoas que estão sobrevivendo nas quase 14 mil favelas do Brasil”, destacou Edu Lyra, CEO e fundador da Gerando Falcões.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima