Riqueza de dados alimentando inovações

VP da Zap+ expõe os detalhes do ecossistema que dinamiza todo o segmento imobiliário do Brasil

0
99
Gabriella Zaninetti, VP de marketing do Zap+
Gabriella Zaninetti, VP de marketing do Zap+

A digitalização dos modelos de negócios no mercado imobiliário vai ganhando contornos cada vez mais amplos e acelerados, com inovações que surgem em uma espécie de esteira contínua. Prova disso é o movimento criado pela Zap+, transformando-se no maior ecossistema do segmento ao unir três grandes plataformas de anúncios para compra, venda e locação de imóveis, e que produz um volume de dados de grande magnitude, permitindo alimentar o próprio mercado com informações e gerar novos serviços próprios dentro do universo digital moldado em uma cultura de muita agilidade. Entre eles, se destacam o Zapway+, solução virtual completa para contratação de aluguéis, e a plataforma educacional para corretores de imóveis, ampliando o escopo do tradicional evento Conecta Imobi, por meio do ensino profissional continuado. O painel dessa dinâmica foi compartilhado, hoje (25) por Gabriella Zaninetti, VP de marketing do Zap+, ao participar da 392ª live da série de entrevistas dos portais ClienteSA e Callcenter.inf.br.

Com mais de 20 anos de carreira em grandes organizações e há pouco mais 12 meses liderando as ações de marketing do Zap+, a executiva pôde acompanhar o espaço que veio sendo conquistado pelos consumidores e usuários como protagonistas no rumo de produtos, serviços, soluções e experiências a serem adotados pelas empresas. Ao falar da história da empresa, ela lembrou que em 2020 a OLX adquiriu o grupo Zap, com suas duas empresas, a Viva Real e a Zap Imóveis, criando assim, nos seus dizeres, na junção com a OLX Imóveis, a maior plataforma de anúncios e inteligência do mercado imobiliário. São cerca de 20 milhões de ofertas publicadas nos portais, o que considera um verdadeiro mapeamento desse mercado em nível nacional, e contabilizando mais de 60 milhões de visitas mensais em média.

“Isso nos proporciona uma amplitude gigantesca de dados, possibilitando uma visão geral dos comportamentos e necessidades tanto dos consumidores e usuários quanto dos profissionais que atuam no segmento.”

Para Gabriella, a missão da Zap+ se configura justamente em conectar esses dois mundos e seus anseios – as metas de negócios dos corretores imobiliários e as pessoas que estão em busca de um novo lar, seja para compra ou locação. Na sequência, traçou um esboço do que representou, nesse um ano de fusão dos portais, em plena pandemia, já operar em larga escala uma mudança cultural para tornar a experiência dos clientes da plataforma mais simples, ágil e digital. “Temos de levar em consideração”, salientou a VP, “que apesar da crise sanitária global, o mercado de imóveis se beneficiou de juros mais aceitáveis e os consumidores puderam acessar mais créditos para realização de seus sonhos. Somente no ano passado, foram cedidos de financiamento no setor  R$ 9 bilhões e mais R$ 16 milhões neste ano”. Essa dinâmica, no entender da executiva, transformou-se no momento ideal para uma profunda análise comportamental dos consumidores, ou seja, decifrar as perspectivas e a ótica dos mesmos em relação a uma moradia.

Na análise da VP, a residência transformada também em local de trabalho e estudo acelerou muitas mudanças, inclusive para alertar os players do segmento sobre a necessidade de adequar produtos e soluções para nova realidade. Ela assegura que, nessa direção, o papel da Zap+ tem sido também prover o mercado como um todo com informações sobre as mudanças. E pensando muito, também, nos profissionais que operam no setor. “Ao longo da pandemia, nossa empresa de dados DataZap realizou cinco pesquisas, sendo que a mais recente identificou: 52% dos usuários dessas plataformas informaram permanecer ainda no modelo de home office, preocupando-se cada vez mais com o espaço interno da moradia e em que região estabelecer residência. Principalmente na busca por bairros mais planejados com comércio e serviços oferecidos num raio de até cinco quilômetros.”

Isso é refletido também em um outro dado da sondagem. Embora 73% dos respondentes informaram haver permanecido na mesma cidade na pandemia, quase metade mudou de bairro. Outro insight da pesquisa, e que deve incentivar os players de vários segmentos em novos modelos de negócios, são as comunidades formadas entre os bairros, com tendências a estratificações de perfis de habitantes, além da tendência pela procura por edifícios sob o conceito de bioarquitetura, onde se pode reduzir custos aos moradores por meio do reaproveitamento de água, energia, etc. Por último, uma inclinação dos consumidores, também registrada no levantamento, que é a da procura por condomínios-clubes, ou que ofereçam conveniência de serviços internamente.

Focando nas transformações provocadas pela Zap+ dentro de todo esse espectro, Gabriela relatou que um dos pontos cruciais era solucionar o problema das visitas físicas aos imóveis, o grande momento para a atuação dos corretores. Diante da nova realidade digital no segmento, com os usuários adquirindo o hábito do comportamento virtual, a preocupação foi como empoderar esses profissionais na nova realidade, o que levou à constatação de que, para obter respostas que fundamentassem as ações, não é mais possível ouvir o cliente por um único canal e a cada seis meses. Ou seja, além da realização da sondagem trimestral, mais robusta, oferecer o acesso aos usuários e profissionais por meio de uma estrutura multicanal para ouvi-los diariamente. Entre as mediações, resumiu, se destacam o nível de satisfação e a mensuração do nível de esforço que o usuário tem para se relacionar com a plataforma.

Entre os resultados dessa nova cultura, ela citou algumas inovações. Entre elas, a criação do Zapway+, solução 100% digital que facilita e agiliza o processo de contratação do aluguel de imóvel, reduzindo de forma significativa o tempo de vacância do local. Também destacou que agora o Conecta Imobi, evento anual de atualização de conteúdo para os corretores, vai ser mantido, mas com outras providências visando o mesmo objetivo. “Criamos uma plataforma educacional para que esse profissional pudesse desfrutar de um aprendizado contínuo. O que envolveu um grande esforço de mapeamento de perfis e necessidades.”

O vídeo com o bate-papo na íntegra está disponível em nosso canal no Youtube, o ClienteSA Play, junto com as outras 391 lives realizadas desde março de 2020. Aproveite para também para se inscrever. A série de entrevistas encerra a semana amanhã (26), com o Sextou que debaterá as transformações provocadas pelos meios de pagamentos, com os convidados Juliano Manrique, diretor executivo de soluções da Visa Brasil e Maurício Santos, diretor executivo do Claro Pay e de serviços financeiros da Claro.