O canal para quem suspira cliente.

Pesquisar
Close this search box.
Leandro Serau, CFO da Syngenta Proteção de Cultivos

Syngenta lança conta digital para o agro

A “Syde” funcionará como um hub digital, que permitirá aos produtores rurais fazerem gestão e contratação direta de amplas soluções financeiras

A Syngenta Proteção de Cultivos, empresa global no desenvolvimento de tecnologias agrícolas, anunciou o lançamento da Syde, conta digital em formato de aplicativo e internet banking que nasce com uma série de serviços financeiros, como crédito, pagamentos e transferências. Além disso, a solução promete oferecer outras funcionalidades como seguros, cobrança, gestão de crédito, investimentos, cartões e demais serviços para produtores rurais, revendas de insumos e cooperativas agrícolas. Para a companhia, o movimento representa um passo natural em seu histórico e compromissos de trazer inovação e de estar ao lado do agricultor, apoiando o desenvolvimento do agronegócio.

“O objetivo é oferecer uma solução modular, que pode ser adaptada às necessidades de cada cliente. Por isso, a novidade tem a capacidade de suportar produtores, revendas e cooperativas de diferentes perfis, culturas e regiões. A conta digital será estruturada em parceria com uma Sociedade de Crédito Direto (SCD), que prestará o serviço de Banking as a Service (BaaS), tendo o crédito como funcionalidade mais importante, por meio de parcerias com fintechs e bancos, que serão os credores e administrarão o risco das operações. O desenvolvimento da interface da conta tem como foco a experiência do cliente, de modo a atender de maneira simples e intuitiva as principais demandas do ecossistema financeiro dos agricultores, além de produtos e serviços financeiros que, hoje, eles não possuem acesso”, explicou Leandro Serau, CFO da Syngenta Proteção de Cultivos.

De acordo com o executivo, a meta da Syngenta é se tornar o melhor e mais completo parceiro financeiro do agronegócio. “Para nós, a Syde é a evolução do nosso papel no financiamento do setor, que antes concentrava seu atendimento a clientes diretos – principalmente revendas e cooperativas – e agora vai chegar também ao pequeno e médio agricultor, oferecendo novas opções para a sua gestão financeira”.

A versão inicial da Syde nasce direcionada à oferta de uma variedade maior de operações de crédito para os produtores e com mais de 1 bilhão de reais de linhas adicionais, já contando com parceiros importantes como Itaú e as agfintechs Farm e AL5Bank. Além disso, permitirá que atividades simples como transferências, pagamento de boletos, extratos, crédito e cobrança sejam gerenciados num único lugar e de forma integrada.

BaaS como tendência no agronegócio

Na avaliação de Leandro, “não é de hoje que o mercado vive uma espécie de ‘bancarização empresarial’, na qual organizações desenvolvem produtos e serviços financeiros para apoiar clientes em diversos segmentos da economia. A própria Syngenta é um bom exemplo. Entre 2011 e 2021, a empresa realizou emissões de diversos Certificados de Recebimento do Agronegócio (CRAs) e Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (FIDCs) no mercado de capitais, que somaram R$ 5,5 bilhões. Já em 2022, a companhia acelerou o passo e o valor das operações estruturadas pela divisão de Soluções Financeiras da empresa chegou a R$ 6 bilhões, com mais dois FIDCs e uma operação de financiamento de estoques, superando o montante acumulado nos 10 anos anteriores”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima