Volta às aulas no varejo

Pesquisa indica que 81% dos brasileiros optam por comprar material escolar em lojas físicas

0
6

As compras em lojas físicas especializadas ou de departamentos lideraram a preferência dos consumidores brasileiros quando o assunto é material escolar. Pouco mais de 81% das pessoas ainda preferem adquirir os itens básicos para a volta às aulas pessoalmente, de acordo com o levantamento realizado junto a consumidores de todo o país para mapear o comportamento e intenção de compra, realizada pela plataforma ShopFully.

O principal motivo é a possibilidade de ver e testar os produtos, de acordo com 45% dos entrevistados. Além disso, 42% revelam que gostam de levar os itens da lista para casa na hora, enquanto 23% gosta de negociar descontos com os vendedores no local. Em contrapartida, os consumidores que optaram por compras on-line procuraram aproveitar promoções e desconto (50%), comodidade (25%), além de evitar gastos com deslocamento (12,5%) e fugir da abordagem dos vendedores (12,5%).

A pesquisa ShopFully revela, ainda, que somente 16,2% das pessoas realizou as compras de material escolar em dezembro de 2019. A grande maioria foi às compras primeiras semanas de 2020 (62%) e cerca de 22% esperaram fevereiro chegar para ir atrás da lista de volta às aulas. O método de pagamento favorito entre os consumidores é o cartão de crédito (45%), seguido pelo pagamento em dinheiro (33%) e em cartão de débito (21%). A maioria dos dos brasileiros irá gastar até R$500,00 (78%), mas 13% dos entrevistados afirma ter gasto até R$1.000,00 em material escolar neste ano. No Top of Mind da pesquisa, marca mais citada é a Faber Castell (43%), seguida de Tilibra (17%) e BIC (7%).