Aproveite. Ainda dá tempo de inscrever seu case

O canal para quem respira cliente.

Cedae implementa jornada figital para cobrança de inadimplentes

Alexandre Dias e Anderson Agostinho

Com soluções de IA da Talk Comunications, projeto visa consolidar dados históricos e disponibilizar um processo de cobrança assertivo

A Cedae, empresa de captação e tratamento de água do Estado do Rio de Janeiro, anunciou a implementação de um novo plano de cobrança figital para recuperar mais de 83 milhões de faturas abertas, com valores que ultrapassavam R$ 15 bilhões. O projeto foi realizado pela Talk Communications, multinacional brasileira fornecedora de soluções para atendimento a clientes, que utilizou inteligência artificial e aprendizado de máquina para alcançar uma base de dados não consolidados.

“Foram utilizadas no projeto Cedae três ferramentas da empresa de tecnologia, que são o Big Talk, solução que enriquece o “score” de telefones baseado em estatísticas de atendimento com mais 573 milhões de números fixos e móveis, o Maestr(ia), solução que centraliza a gestão de contatos entre empresa, clientes e prospects por meio de multicanais de diferentes provedores e os Talkbots, assistentes virtuais de voz e texto. Além disso, a Talk Communications implementou um call center humano e desenvolveu dashboards gerenciais que facilitam o acompanhamento de toda a operação”, explicou Alexandre Dias, CEO da Talk Communications.

Já de acordo Anderson Agostinho, chefe do departamento de faturamento da Cedae, o novo sistema de cobrança de dívidas auxiliou o processo de negociação e cobrança, por meio de um canal de autoatendimento que melhora a experiência do cliente e garante privacidade e agilidade no processo de renegociação dos débitos. A ferramenta integra todos os canais de atendimento da empresa e analisa as opções de descontos para cada cliente. Em menos de 12 meses de operação da nova plataforma, já foram realizadas mais de 7 milhões de ligações e enviados mais de 500 mil SMS. Foram fechados mais de 15 mil acordos para o pagamento de R$ 22 milhões”.

Para o executivo, “a grande vantagem desta plataforma é seguir o modelo que as pessoas já estão acostumadas a usar para fazer compras on-line. O cliente seleciona o débito, as condições de pagamento e depois conclui a operação usando sua forma de pagamento preferida, incluindo o Pix e cartão de crédito. Tudo de uma forma bem fácil e com total privacidade”.

Resultados e aproximação

Na concepção do CEO da Talk Communications, um dos principais gargalos foi organizar a base de dados de clientes e estabelecer jornadas de cobrança que trouxessem os resultados à companhia e, ao mesmo tempo, a aproximasse dos consumidores. “Em menos de 20 dias, após o recebimento dos dados, conseguimos recuperar os primeiros pagamentos pelo Portal de Negociação e pelo Call Center. Em um mês configuramos os VoiceBots e o atendimento humano por WhatsApp e, ao final do terceiro mês, concluímos o projeto com a implementação do WhatsAppBot”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima