ABT projeta 6% de crescimento em telemarketing

0
3

O setor de telemarketing no Brasil deve crescer 6% em 2003, oferecendo até o final do ano cerca de 500 mil empregos diretos, segundo estima a ABT (Associação Brasileira de Telemarketing). “Em 2002, a pesquisa realizada pela entidade, que está sendo finalizada, deve indicar um pequeno avanço de 3,5%, fechando o ano com 465 mil pessoas empregadas”, analisa o presidente da entidade, Pedro Renato Eckersdorff.

Em 2002, só as empresas prestadoras de serviços em telemarketing, que respondem por cerca de 35% do volume de negócios do setor, registraram faturamento da ordem de R$ 1,6 bilhão. “Isso não inclui as empresas que têm serviço de callcenter próprio, não terceirizado”, explica Eckersdorff.


Neste início de 2003, as empresas de telemarketing lideram a lista de empregos oferecidos pelas centrais sindicais. Em São Paulo, das 6.155 vagas disponíveis nos cadastros da Força Sindical na primeira semana do ano, 834 eram para operadores de telemarketing. Uma única empresa, no bairro de Bela Vista, procurava no último fim de semana por 300 operadores, com 2º grau completo.