Em busca de novas fórmulas

0
14



O mercado está se renovando, buscando novas fórmulas e inovações para manter e atrair os clientes. Essa é a percepção do presidente da Centrix, Washington Fachola. Apesar de optar por não se classificar como butique, a empresa, que está localizada em Alphaville, com 600 PAs, 1200 operadores e faturamento de R$ 22 milhões (2011), aposta em serviços customizados como modelo de negócio. “Estamos entregando um trabalho cada vez mais customizado, o que tem nos forçado a ser mais flexíveis, tentando errar o mínimo possível para ganhar rentabilidade”, informa Fachola, em entrevista exclusiva ao portal Callcenter.inf.br. “Devemos crescer mais em rentabilidade do que em tamanho, mas com expectativa de dobrar os índices de rentabilidade”, complementa.

 

Entre os diferenciais dos pequenos negócios, flexibilidade e capacidade de inovação são as principais características, na avaliação do executivo. Além disso, a alta gestão da empresa passa atuar mais diretamente na estratégia corporativa. “Temos feito um trabalho de mudança cultural, desenvolvendo nossos gestores para inovar e participar cada vez mais na estratégia de nossos clientes, sem perder o foco na metodologia do trabalho para entregar os resultados de forma consistente e com crescimento sólido”, coloca o presidente da Centrix.

 

Hoje, o mercado está sentindo uma escassez de talentos, por conta do tamanho, o que tem prejudicado a rentabilidade e qualidade de algumas empresas, na análise de Fachola. Nesse sentido, o executivo acredita numa descentralização como tendência. “Deve ocorrer uma descentralização das grandes ilhas de atendimento e vendas”, prevê.