José Faraco assume vice-presidência da Dígitro

0
2


O empresário José Fernando Faraco acaba de assumir a recém-criada vice-presidência da Vertical Governo da Dígitro Tecnologia. O executivo despontou no empresariado em 1977, como co-fundador da Dígitro, ao lado de Geraldo Faraco. Mas, até meados do ano passado, José Fernando Faraco esteve afastado da administração da Dígitro por um período de oito anos, época em que cumpria dois mandatos consecutivos de Vice-Presidente e Presidente da FIESC (Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina).

De volta à companhia, ao final do ano passado, Faraco permaneceu ocupando a cadeira de Presidente do Conselho de Administração da Dígitro. Durante este período, o empresário se absteve de qualquer cargo executivo, enquanto realizava estudos de cenário e benchmarking sobre o mercado de atuação da empresa e o futuro de sua tecnologia.

Ao decidir-se pela criação da Vice-Presidência da Vertical Governo, a Dígitro pretende liderar um movimento de disseminação de novas tecnologias de Governo Eletrônico no País. Tal movimento, explica o VP, poderá abrir novas frentes de mercado para a indústria nacional de TIC, levando também maior eficiência para as estruturas públicas de atendimento e prestação de serviços públicos. “Mais do que vender redes para o Governo, visualizamos uma janela de oportunidade onde se enquadram, a um só tempo, a necessidade de modernização do Estado e o ambiente tecnológico hoje bastante criativo das universidades e algumas empresas brasileiras”, assinala José Fernando.

Diante disso, um dos desafios da Dígitro é apresentar ao mercado um modelo de infra-estrutura de redes para Governo Eletrônico capaz de se adequar a requisitos como transparência administrativa, redução drástica de custos administrativos, melhoria do atendimento, acessibilidade e inclusão digital, entre outros. “Esta solução de rede governamental deverá contemplar todas as tecnologias dominadas pela Dígitro, tais como voz sobre IP, mobilidade, convergência de voz, dados e vídeo e conversão de texto em voz. Outra exigência importante será a de aproveitar os recursos já existentes nos municípios, estados, federação e repartições públicas para preservar os ativos de tecnologia”, afirma José Fernando.

A Vertical Governo da Dígitro é apoiada por uma equipe de sete profissionais da área de desenvolvimento e mais quatro executivos de mercado. A vertical desenvolverá também projetos para organizações não governamentais, sindicatos, associações, cooperativas e entidades afins. Na expectativa de José Fernando Faraco, a Dígitro estará apta em dois anos para iniciar as vendas destas soluções para outros mercados, além da América Latina onde hoje estas soluções já são exportadas para países como Argentina, Colômbia, Venezuela, Uruguai, Paraguai, Panamá e agora começando importante relação comercial com o México.