Muito mais que uma efetivação

0
11
O brasileiro não está de olho apenas em uma futura efetivação quando se candidata em uma vaga temporária. É o que revela recente pesquisa realizada pela Page Interim, empresa de recrutamento especializado de profissionais terceirizados e temporários, parte do PageGroup. De acordo com o estudo global “Como o mundo avalia o trabalho temporário e terceirizado”, 89,3% dos trabalhadores analisam o emprego temporário como uma oportunidade de acesso a treinamentos profissionais. Foi verificado também que 85,5% dos trabalhadores pretendem, com uma vaga temporária, desenvolver competências profissionais.
“É um dado interessante e que mostra que os profissionais brasileiros estão à procura de qualificação e desenvolvimento, o que é um bom sinal em tempos de escassez de talentos e de pleno emprego. Até pouco tempo o trabalho temporário era visto apenas como uma atividade complementar de renda ou de trampolim para a efetivação”, explica Carolina Asevedo, diretora da Page Interim no Brasil. Para elaborar o estudo, a empresa ouviu 13.298 profissionais e empresas de 17 países das Américas, Europa, e Oceania.
Ainda de acordo com o estudo, há outros fatores que motivam os profissionais brasileiros a buscarem uma oportunidade no mercado como temporário.  Para 71,6% dos respondentes, esse tipo de trabalho é indicado para aumentar as chances de encontrar um emprego permanente. Há 68,2% que acreditam que é importante continuar empregado como temporário em épocas de incerteza econômica – número abaixo da média mundial no quesito. Já os que buscam vagas temporárias para desenvolver uma rede profissional somam 52%.