O canal para quem respira cliente.

Nice apresenta nova versão do CXone

Paul Jarman, CEO da Nice inContact

Incrementando novos recursos digitais e inteligência artificial, solução expande ainda mais o compromisso com CXi

A Nice anunciou o lançamento da nova versão do CXone,  com recursos que buscam aprimorar a orquestração da jornada e o desempenho, dois componentes que a empresa considera indispensáveis para uma oferta CXi completa. “Os novos recursos enriquecem as experiências digitais, simplificam a integração com os ambientes do cliente e aumentam a abertura com SDKs móveis e opções de integração. Com esta versão, o CXone está melhorando o desempenho, colocando o digital e a IA no comando e seguindo seu compromisso com o autoatendimento conversacional onipresente realizado por bots mais rápidos, melhores e mais inteligentes”, assegurou Paul Jarman, CEO da NICE CXone.

O executivo afirmou que a CXone é a plataforma digital de nuvem CX que oferece agentes virtuais inteligentes baseados em intenção (IVA). “Com o SmartAssist alimentado com dados de conversação do Enlighten XO, os IVAs podem se treinar em dias e passam a promover uma abordagem empírica e orientada por dados para autoatendimento. Este recurso acelera as implementações de autoatendimento, aumentam a contenção e criam uma experiência digital sem barreiras”.

De acordo com Jarman, as inovações na orquestração de jornadas são introduzidas no novo espaço de trabalho de supervisor orientado por IA. “O que garante aos supervisores uma visão de ponta a ponta e permite a eles entender e gerenciar compromissos omnicanal em todo o centro de experiência com dados em tempo real nos canais digitais para uma jornada totalmente orquestrada em gestão”.

Na concepção do CEO, “a fricção é o desafio subjacente que as empresas têm para oferecer CX excepcional, à medida que as expectativas dos consumidores por opções digitais e de autoatendimento rápidas e convenientes continuam aumentando. O que estamos oferecendo é a capacidade de remover o atrito, tanto da perspectiva do cliente quanto da perspectiva operacional, o que resulta em mudanças transformacionais para formar conexões mais fortes, enquanto operamos em um modelo mais ágil que capacita os agentes e outros recursos do Contact Center a atingir seu pleno potencial”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima