Problema no comportamento ou na saúde?

0
0



Apatia, mau humor, falta de iniciativa e desânimo, são alguns exemplos de comportamentos mal vistos nas organizações. Por isso, os profissionais devem estar atentos a situações que podem prejudicá-los no ambiente corporativo. Cuidado e bom senso são pontos fundamentais dentro de uma companhia.

 

Todo mundo tem direito a passar uma noite mal dormida ou sofrer de algum mal estar que comprometa o desempenho durante um ou dois dias. No entanto, se esses comportamentos forem constantes, podem ser sinais de alguma doença, como estresse, depressão e sedentarismo, como revela o coordenador médico do pronto socorro-adulto do Hospital San Paolo, Alexandre Giandoni Wolkoff. “O ideal é que o profissional consulte um clínico geral, reveja hábitos de vida, faça um acompanhamento nutricional e psicológico”.

 

Se mesmo com tratamento, a indisposição permanecer, está na hora da pessoa repensar sua carreira. “O ritmo da empresa não vai mudar, os colegas não poderão se responsabilizar por seus atrasos ou trabalho mal feito. É preciso ter noção de que esses comportamentos impactam os resultados e isso vai aparecer e comprometer seu desempenho mais cedo ou mais tarde”, explica Eduardo Ferraz, consultor em gestão de pessoas.

 

Sentimentos como esses são comuns em profissionais que estão insatisfeitas com a função que desempenham. “Recomendo uma autoanálise para avaliar se o que você faz é o que você gosta. Muitas vezes a pessoa aceita determinado cargo, mesmo sem avaliar se está de acordo com suas aptidões e motivações. Se o profissional estiver na profissão ou função errada, a desmotivação e o mau desempenho serão a consequência”, finaliza o consultor.