Ano de preparação e desafios

0
2
O ano foi marcado por diversos momentos desafiadores, principalmente, para as empresas. Foram períodos de crescimento da insatisfação e insegurança dos consumidores, economia instável, inflações altas, oscilações nas taxas de desemprego, queda na procura por crédito. Enfim, em muitos motivos foi um ano que deixou muitas pessoas preocupadas e com descrédito de melhoria. Para conseguir obter algum bom resultado, as empresas precisaram estar preparadas para os obstáculos que surgiram e, até mesmo, planejar estratégias para que conseguissem sobreviver e conquistar seus clientes. “Um ano muito difícil tanto pelo cenário macroeconômico como também por toda a movimentação política que observamos nos país”, comenta Celso Garcia, sócio-diretor da CI, empresa de intercâmbio e turismo jovem.
Até mesmo a Copa do Mundo, que tinha em si uma grande quantidade de esperança dos negócios, que apostavam que o evento traria bons frutos com a vinda de muitos estrangeiros, a maior circulação de pessoas e pelos dias de festa. Entretanto, não foi apenas no resultado da seleção que ela deixou desagrados. “A Copa do Mundo trouxe enormes prejuízos para a grande maioria dos setores produtivos do país”, completa Garcia.
Sabendo que 2014 não seria muito fácil, o executivo conta que desde o começo foram feitos processos de preparação dos colaboradores da CI, seja no operacional como no SAC e equipe de vendas, a fim de ter maior certeza de que o cliente seria atendido da melhor possível. “Além disso, trabalhamos na melhoria da nossa ferramenta de CRM.” Com a precaução, a empresa conseguiu, ainda assim, conquistar resultados marcantes, como ser escolhida pela quinta vez como a Melhor Operadora de Cursos no exterior e chegar a 90 unidades o país. “Sem contar que completamos 26 anos de atividades com uma história de sucesso. Vivenciamos também o excelente desempenho  
da Amaze Travel, nossa empresa de viagem de formatura, que com dois anos de vida tem mostrado ao mercado que veio não apenas para ficar, mas para brigar pela liderança neste setor que tem muita sinergia com a atuação da CI”, conta Garcia.