O canal para quem respira cliente.

Apps de compras registram forte crescimento

Antonio Affonseca

As transações por meios digitais já crescem quase cinco vezes mais rápido que as vendas em lojas físicas, e os smartphones devem ser responsáveis por quase três quartos de todas as compras online até 2021. Os dados são do relatório Shopping Apps Report 2020, promovido pela Liftoff e a Adjust. A pesquisa analisou 129 apps de e-commerce, marketplace e cupons (rewards), 53 bilhões de impressões, 558 milhões de cliques, 10 milhões de instalações e 2 milhões de primeiros eventos (primeira compra em um app) entre 1 de abril de 2019 e 1 de abril de 2020.

Com isso, profissionais de app marketing têm um ambiente favorável para a promoção de campanhas com custos cada vez mais baixos. O custo médio para adquirir um cliente que realiza a primeira compra caiu pela metade em relação ao ano passado, de US$ 39,38 para US$ 19,47. Os custos por instalações e registros também caíram, respectivamente, para US$ 2,87 e US$ 8,76. “Os consumidores estão mais receptivos do que nunca para comprar pelo celular. Essa é uma tendência que observamos para o pós-pandemia, com mais e mais pessoas descobrindo a comodidade e a segurança que você tem quando faz uma compra pelo smartphone”, analisa Antonio Affonseca, country manager da Liftoff no Brasil.

O engajamento também vem crescendo significativamente nos aplicativos de compras. A taxa de compras por instalação subiu de 10,5% para 14,7%, enquanto a de registro por instalação foi de 29,8% para 32,8%. O relatório aponta ainda que o tempo médio entre o download do app e o registro é de 16 minutos, e de quase 9h entre a instalação e a primeira compra. Houve aumento na taxa de retenção dos usuários até o sétimo dia após a instalação, mostrando que o usuário está cada vez mais propenso a navegar pelo app nos primeiros dias depois de fazer o download. No Brasil, a taxa vai de 29% no primeiro dia de download para 5% no dia 30.

A pesquisa também comparou dados de quatro grandes regiões globais: América do Norte, América Latina, Ásia-Pacífico (APAC) e Europa-Oriente Médio-África (EMEA). A América Latina apresenta os custos mais baixos de para adquirir instalações, de apenas US$ 1,36. A região também possui vantagem sobre as demais na taxa de conversão em registros (48,2%). A América do Norte, apesar do custo mais alto no topo de funil, leva a melhor na taxa de conversão em compras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima