O canal para quem respira cliente.

Atacadista on-line em apoio às PMEs do varejo

Laura Camargo, cofundadora e CFO da Inventa

Cofundadora da Inventa expõe de que forma a startup impulsiona empreendedores no digital por meio de um marketplace

Efeito colateral positivo do período de isolamento social, a digitalização dos negócios alcançou, entretanto, em pequena escala os pequenos e médios varejistas. Foi exatamente na detecção desse descompasso, ou dessa dor, que nasceu a Inventa, startup que, em apenas um ano e meio de existência, já ostenta uma base de 55 mil clientes, todos dessa vertente de PMEs. Funcionando como um marketplace, com alma de atacadista on-line, exclusivamente para esse mercado B2B, a plataforma se constituiu em um ambiente digital de apoio a partir de um tripé fundamental para o crescimento dos estabelecimentos de menor tamanho: conveniência, diversificação de portfólio e facilidades de pagamentos. Com mais de mil marcas que se utilizam do ecossistema como mais uma alternativa de marketing e vendas, a Inventa se utiliza de tecnologia para orientar seus usuários no sentido da melhor gestão de compra, utilizando algoritmos para apontar tendências em favor do crescimento dos negócios. Os detalhes desse funcionamento e suas perspectivas foram compartilhados, hoje (20), por Laura Camargo, cofundadora e CFO da Inventa, ao longo da 523ª edição da Série Lives – Entrevista ClienteSA.

Apresentando a startup como uma atacadista digital, a executiva iniciou a conversa contando que a missão da organização é conectar marcas com o pequeno varejista. A dor percebida no momento de criação da empresa foi que todo o processo de compra desses estabelecimentos se encontrava desatualizado. As dificuldades estavam desde selecionar adequadamente os fornecedores e encontrar novos produtos até a obtenção de facilidades de pagamentos. Nesse sentido, ela disse que a Inventa se propõe a ser, no final das contas, um caminho para ajudar no êxito do pequeno e médio negócio.

“Queremos ser vistos como parceiros, por meio de uma plataforma na qual esses varejistas podem solucionar suas dores, repondo estoques, descobrindo novidades, etc. Uma missão muito significativa quando nos lembramos de que essas pequenas lojas representam cerca de 90% do varejo brasileiro.”

Em termos práticos, o processo é feito por meio do cadastro do pequeno lojista no site Inventa.shop, passando a ter acesso a mais de mil marcas parceiras. Para ela, entre as vantagens, está o da conveniência, já que o empreendedor pode encontrar, em um único local, tudo de que necessita para abastecer seu estabelecimento. “Não apenas isso. Há, ainda, a possibilidade de inovar no portfólio, pois uma das principais dores do pequeno comerciante está em oferecer novidades de forma constante aos clientes. Por esse motivo, uma das iniciativas que marcam nosso diferencial é apresentar recomendações de produtos mais adequados para cada tipo de negócio e em relação à região em que atua.”  Por fim, ela citou a eliminação de outro grande problema enfrentado, a questão dos prazos para pagamento das compras efetuadas para melhorar o fluxo de caixa, já que, no Inventa, o varejista pode pagar parcelado e sem juros.

Nesse quadro, instigada a comentar o impacto do período de isolamento social nos pequenos e médios negócios, a executiva foi taxativa de que esse já construiu um escudo de resiliência, acostumado às barreiras burocráticas e desestimulantes que marcam essa história. Ela entende que os períodos de crise, os ambientes desafiadores, sempre trazem em seu bojo grande dose de oportunidades, dando chance aos melhores se sobressairem. Quando perguntada sobre nível de preocupação com a experiência do cliente nesses pequenos estabelecimentos, Laura também argumentou que esses proprietários são professores no assunto. “Há sempre uma grande preocupação em ajudar o consumidor na escolha do melhor produto, em um atendimento personalizado e muito atencioso. O único aspecto no qual muitos ainda têm para avançar é quanto à tecnologia. Uma progressão que, nesse segmento, segue naturalmente de forma mais lenta, sendo que a pandemia, neste caso, impulsionou o processo de digitalização, vendas on-line, etc.”

Nessa linha, ela assegurou que a plataforma contribui em termos de educar para a atualização tecnológica, assim como no apoio à adequação financeira. A organização possui times voltados para apoiar o empreendedor na gestão das suas aquisições. “Esse é o espírito da parceria, ajudar nosso usuário em todas suas necessidades, indicando os melhores caminhos em cada caso. É onde entra o relacionamento humano do nosso negócio, muito importante para cooperar com a transição positiva do pequeno e médio varejista.” Depois de abordar a importância da multicanalidade, como inserção do Whatsapp, por exemplo, no pequeno negócio, Laura detalhou em quais vertentes a plataforma atua de maneira mais intensa e há mais tempo: beleza e perfumaria, mercearias – notadamente empórios de alimentação saudável – e em casa e decoração. E, agora, avança para algumas outras categorias, como bijuteria e papelaria.

​Pela quantidade de marcas, de um lado, e em função dos milhares de clientes de outro, a cofundadora da Inventa explicou que as indicações e orientações feitas pela plataforma acontecem com base em dados. Um modelo de algoritmo construído permite visualizar tendências que podem ajudar na tomada de decisões dos empreendedores. Além do que, com a alternativa de parcelar pagamentos, isso estimula o lojista a experimentar novas marcas, dinamizando o negócio. Ela pôde descrever ainda as vantagens para os fornecedores, por poderem contar com mais um local de marketing e vendas, fatores que tornam a Inventa um atrativo para as duas pontas, além de descrever como são formados os times da startup, sua forma de contratação e as perspectivas de expandir uma carteira que hoje já chega a 55 mil pequenos e médios varejistas.

O vídeo, na íntegra, está disponível em nosso canal no Youtube, o ClienteSA Play, junto com as outras 522 lives realizadas desde março de 2020. Aproveite para também se inscrever. A Série Lives – Entrevista ClienteSA retorna amanhã (21), recebendo Renato Zanoni, responsável pelas operações comerciais da Ferrero do Brasil, que falará da inovação e geração de valor para surpreender; e a semana se encerrará com o Sextou especial que debaterá o tema “Inovação: Para onde caminha a experiência do cliente?”, reunindo Alessandra Mincov, gerente de experiência do cliente do Grupo DPSP (Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo), Andrezza Rodrigues, fundadora e CEO da HerMoney, Bruno de Castilho Noale, diretor de produto ao cliente da Contabilizei, Patrick Wladimirski, head de vendas da Caju Benefícios, Roberta Ferraz, head de relacionamento da Monkey, Thiago Torres, cofundador e VP de clientes da Pipo Saúde, Alexandre Martins, diretor de transformação, produtos e soluções na Atento Brasil, Fabiana Rosa, head de experiência do cliente da Forever Liss, Bruno Cunha, superintendente executivo de atendimento e experiência do cliente do Banco PAN e Marcello Toshio, diretor de produtos da Decathlon Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima