Aproveite. Ainda dá tempo de inscrever seu case

O canal para quem suspira cliente.

São Paulo, Brasil - 23 de fevereiro de 2024, 00:51

Até 2030, quase um terço das receitas geradas pelo metaverso virão de serviços financeiros

Segundo estudo da PwC, Avanços tecnológicos e mudanças de comportamento de consumo são os fatores impulsionadores da previsão, podendo atingir um valor equivalente a US$ 13 trilhões

Até o final da década, o mercado de metaverso trará receitas anuais de mais de US$ 800 bilhões, com uma CAGR – taxa de crescimento anual composto – de 40%, com uma participação de cerca de 30% da indústria de serviços financeiros. Avanços tecnológicos e mudanças de comportamento de consumo são os fatores impulsionadores da previsão e a oportunidade poderá atingir um valor equivalente a US$ 13 trilhões. Os dados fazem parte da pesquisa “Panorama do Mercado de Serviços Financeiros – Como se Preparar para a evolução do paradigma digital?”, realizado pela Strategy&, consultoria estratégica da PwC.

A análise traz como base definições e conceitos aprofundando o desenvolvimento do metaverso a partir de quatro perspectivas: consumidores, plataformas, mercado e um foco especial em serviços financeiros. “Este é um setor que se destaca por estabelecer relacionamento mais próximo com os consumidores, promovendo engajamento de ponta. Ao mesmo tempo, diferentes players estudam como desenvolver produtos e soluções disruptivas em serviços financeiros, de forma a construir uma ponte entre os meios descentralizados e os tradicionais”, explica o relatório..Segundo levantamentos recentes sobre negócios e metaverso feitos nos Estados Unidos pela PwC, atualmente, os usos mais comuns de metaverso no segmento de serviços financeiros são: promover onboarding e treinamentos, 38%; criar comunidades, 38%; criar conteúdo virtual, 37%; tratar com clientes, 35%; e promover entretenimento, 34%.

O estudo da PwC mostra, ainda, que embora, globalmente e no Brasil, os participantes do mercado de serviços financeiros se posicionem de forma a se aproximar de potenciais clientes nativos digitais, ainda existe um gap na prestação de serviços e criação de produtos efetivos para os novos modelos de negócios possibilitados pelo metaverso. “Organizações financeiras, instituições de pagamentos, seguradoras e sociedades de crédito devem estar preparadas para gerar fontes alternativas de receita, atendendo às necessidades específicas dos novos clientes que buscam prospectar suas iniciativas no metaverso”, conclui a sondagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima