Estudo revela que 85% dos entrevistados considera interface de fácil acesso e utilização

Consumidor aprova experiência de uso com bancos digitais

Estudo revela que 85% dos entrevistados considera interface de fácil acesso e utilização

Nos últimos anos, o setor  financeiro tem presenciado uma mudança significativa em direção à digitalização. Entre 2018 e 2023, a porcentagem de pessoas que possuíam contas tanto em bancos digitais como em tradicionais passou de 15% para 77%, como apontado no estudo “A experiência dos clientes dos principais bancos brasileiros em 2023”, encomendado pela Akamai à Cantarino Brasileiro. No mesmo período, a adoção de apenas bancos tradicionais despencou de 54% para 13%, enquanto os bancos digitais viram sua popularidade aumentar de 2% para 10%. Um dos principais fatores impulsionadores dessa transição é a experiência positiva dos usuários com as interfaces digitais.

O relatório da Akamai, empresa de nuvem e cibersegurança, revelou que uma grande parcela dos entrevistados (85%) considera essas interfaces de fácil acesso e utilização, enquanto 77% expressam sua satisfação com a ausência de atualizações incômodas nos aplicativos móveis e 74% apreciam o mesmo no internet banking. A conveniência de encontrar o que precisam com apenas alguns cliques é valorizada por 76% dos usuários. 

De acordo com o diretor geral da Akamai Technologies para América Latina, Claudio Baumann, isso demonstra o quanto a usabilidade das interfaces digitais pode trazer benefícios não apenas aos usuários, mas também às instituições. “A pesquisa demonstrou que 65% consideram fácil contratar novos produtos e serviços, reafirmando o poder da usabilidade e experiência do usuário. Facilitar o caminho para o cliente pode  impactar positivamente as instituições já que o cliente consegue acessar seus produtos e serviços de maneira simples e eficaz, eliminando também a busca por ajuda on-line ou telefônica.”

Além disso, 69% dos respondentes agora conseguem lidar com suas necessidades bancárias exclusivamente por meio dos canais digitais, destacando a eficácia e eficiência dessas interfaces. No entanto, vale ressaltar que 27% permanecem neutros nessa questão, nem concordando nem discordando, enquanto apenas 8% expressam insatisfação. Quando se trata da frequência de uso, o aplicativo lidera como o canal mais popular entre os entrevistados, com 64% afirmando que o utilizam diariamente, especialmente os usuários de bancos digitais (69%). O internet banking vem em segundo lugar como o canal mais utilizado pelos entrevistados.

Segundo Baumann, esses resultados enfatizam a importância das instituições financeiras priorizarem e aprimorarem seus canais de atendimento digitais. “À medida que a adoção dos bancos digitais continua a crescer e os usuários apreciam cada vez mais a conveniência e facilidade de uso, a régua de avaliação também sobe, tornando o consumidor igualmente mais exigente. Isso faz com que as instituições aprimorem seus serviços e ofertem produtos personalizados aos seus clientes.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima