Consumo em época de pandemia

Pesquisa indica que 79% dos brasileiros estão indo às lojas físicas (79%) para fazer as compras

0
2

Com a disseminação do novo Coronavírus, diversas são as consequências no consumo. Por conta das recomendações das autoridades e organizações não governamentais, a estocagem de alimentos essenciais e não perecíveis cresce e tem movimentado a economia local, como pode ser visto no levantamento realizado pela plataforma ShopFully. A pesquisa, realizada com cerca de 3.279 consumidores de todos os estados do país, foi dividido em duas frentes, aqueles que vêm comprando online (21%) e aqueles que mesmo com a determinação de isolamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde – OMS ainda estão indo às lojas físicas (79%) para fazer as compras.

De acordo com a pesquisa, os segmentos com maior consumo online foram Supermercados (71%) e Farmácias (14%). Entre os mercados mais citados para compras online, estão: Extra, com quase 7% das intenções de consumo, Assaí e Carrefour, ambos com 5%, Atacadão, com 3% e Tenda, com 1,5%. Já os que estão indo até as lojas físicas, 95% estão indo apenas para mercados, dentre os preferidos estão Assaí com quase 10%, Atacadão (7%), Extra (4%), Supermercados BH (3%) e Carrefour (2%). Segundo a pesquisa, as campanhas para ajudar pequenos e microempreendedores estão fazendo efeito, visto que 22% prefere consumir dos pequenos negócios de sua região e apenas 8% prioriza grandes varejistas. Mas o importante mesmo para o consumidor, é encontrar qualidade e preço (70%) em meio à crise.

Para os entrevistados tanto os que estão comprando pelos e-commerces, quanto nas lojas físicas, os produtos que eles mais têm tido dificuldade para encontrar são artigos como leite, álcool e álcool em gel, carnes, frutas e legumes. Quando o assunto é valor, os resultados trazem expectativas positivas ao mercado: 58% dos entrevistados têm gastado online acima de R$ 150 por compra, enquanto 37% gastam entre 50 e 100 reais e 5% gasta menos de R$ 50. Nas lojas físicas, 49% dos consumidores gastam acima de 150 reais e aproximadamente 36% afirmou gastar entre R$ 50,00 e R$ 150,00 e apenas 15% gasta menos de 50 reais nos mercados com suas compras.

Por fim, os consumidores falaram o que eles mais sentem falta em relação do seu relacionamento com as marcas: informação e empatia no atendimento foram os assuntos mais comentados, além de preços extremamente elevados, falta de produtos, problemas com as entregas das mercadorias e preços elevados dos fretes.