Desenvolvimento do varejo em 2014

0
5
Em 2014, o varejo brasileiro teve um crescimento anual de 3,2%, contra aumento de 4,7% de 2013, como aponta o SpendingPulse, relatório de vendas do comércio varejista do Brasil desenvolvido pela MasterCard. As vendas totais do varejo apresentaram 0,8% de crescimento durante o mês de dezembro, excluindo os setores de automóveis e materiais de construção, no comparativo com o mesmo período do ano anterior. O último trimestre avançou 0,9%, bem abaixo do aumento de 2,4% apresentado no terceiro trimestre.
De acordo com o relatório, quatro setores ficaram acima da média do varejo em dezembro: farmácia, combustíveis, materiais de construção e artigos pessoais. Enquanto as vendas nos setores de vestuário, supermercados, móveis/eletrônicos ficaram abaixo da média. Já as vendas no e-commerce, durante o último mês do ano, registraram dois dígitos no comparativo anual. Durante o ano passado, o e-commerce continuou com grande volume de vendas nos segmentos de vestuário e móveis, com resultados acima da média das vendas totais do setor, enquanto as vendas de eletrônicos ficaram abaixo dos resultados gerais do comércio eletrônico.
Ainda segundo o relatório, as vendas de Natal foram modestas em 2014, mesmo com um dia útil a mais do que em 2013, reflexo das vendas da Black Friday, no final de novembro, que consumiram parte das vendas de dezembro, resultado também da desaceleração da economia do país. O índice de confiança do consumidor cresceu 0,9% em dezembro, enquanto o endividamento das famílias se manteve estável, mas em níveis altos. Segundo Sarah Quinlan,vice-presidente sênior e diretora de Market Insights da MasterCard Advisors, o mercado varejista ainda enfrenta alguns desafios. “A oferta de crédito aos consumidores diminuiu e ainda representa uma grande parcela dos ganhos familiares. O ambiente continua desafiador e irá afetar negativamente o resultado do comércio nos próximos meses.”