Empresas gastam menos de 30% com BI

0
4


Segundo o Gartner, empresa de análise e pesquisa sobre tecnologia, muitas empresas não têm uma estratégia coerente quando se trata da implementação de BI (Business Intelligence). Caso o atual cenário persista, a expectativa é de que até 2010 a maioria das corporações passe a usar mais de 70% do tempo, energia e dinheiro destinados ao BI em solucionar problemas relacionados às pessoas, processos e governança, ao invés de dar suporte à tecnologia.

A empresa realizou a Gartner Business Intelligence Summit nessa quarta-feira, 14 de março, e o tema discutido pelos analistas foi a estrutura organizacional de BI da empresa. Segundo eles, a uma falta de coesão de estratégia em muitas organizações tem criado múltiplas táticas, sem coordenação ou BI implementada, o que resultou em um armazenamento de tecnologia, habilidade, processos e pessoas. O teto organizacional limita o negócio e a gerência de realizar seus objetivos, além de faz com que as pessoas de IT fiquem em alerta sobre suportar os esforços de BI. É importante não só entender porque essas desconexões acontecem e o impacto negativo que elas podem ter na realização de valores e benefícios de BI, mas que elas também possam aumentar o custo total da propriedade de BI para toda organização.

Capacitar a estrutura organizacional de BI é decisivo para o sucesso de entrega. Os analistas da Gartner recomendam formar um Business Intelligence Competency Center (BICC) para melhorar o desenvolvimento e focar os recursos necessários para ser bem sucedido com BI. O centro desenvolve um plano estratégico total e as prioridades para o BI, define as exigências (incluindo prazo de qualidade e governança) e ajuda a organização de interpretar e aplicar o insight às decisões de negócio.