Ford investindo na experiência do cliente

0
1
A Ford firmou um acordo com a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, para o desenvolvimento conjunto de projetos de pesquisa voltados à Experiência do Usuário. O objetivo é criar projetos de design e engenharia com inovação focada nas pessoas, de forma a antecipar suas necessidades e melhorar sua satisfação. “Este é um trabalho inovador na indústria automotiva no Brasil e faz parte de um projeto maior da Ford, que criou uma área de Experiência do Usuário dentro da sua estrutura global. Ele muda o foco da inovação na engenharia, que tradicionalmente é voltada para o produto, e concentra o estudo nas necessidades do usuário”, diz Marcio Alfonso, diretor de engenharia veicular e engenharia avançada da Ford América do Sul. “A PUC-Rio está na vanguarda desses estudos e conta com especialistas e laboratórios equipados com tecnologia de ponta para dar suporte às pesquisas que vamos desenvolver.”
A experiência do usuário, segundo a norma da área (ISO 9241/210), inclui as emoções, crenças, preferências, percepções, reações físicas e psicológicas, comportamentos e ações que ocorrem antes, durante e após o uso de um produto. Assim, a pesquisa da Ford com a PUC-Rio busca desenvolver métodos para captar e quantificar essas impressões para uso das equipes de design e engenharia durante a concepção e desenvolvimento do produto. “Por mais que os produtos sejam globais, eles têm suas nuances para atender os costumes e demandas de cada mercado. Na Índia, por exemplo, as pessoas preferem carros com mais espaço no banco traseiro e altura do teto, por conta da indumentária local”, explica Rodrigo Leite, designer da área de Experiência do Usuário da Ford. “Essa pesquisa vai nos ajudar a ´pensar fora da caixa´ nos projetos de engenharia e aprofundar o estudo sobre o que o usuário quer para criar tecnologias, serviços e produtos customizados.” 
Nos laboratórios da PUC-Rio há recursos para simulação de realidade virtual, ergonomia, design social, ecodesign e moda. Entre os equipamentos há o “Eye Tracking”, que rastreia o movimento dos olhos para detectar o que prende a atenção das pessoas. “O design tem várias áreas, cada uma com um conhecimento específico adaptado ao seu tipo de produto. O cruzamento entre elas permite o acesso a esses conhecimentos e também ajuda a criar um profissional versátil, preparado para diferentes visões de projeto”, explica Cláudio Magalhães, diretor do departamento de design da PUC-Rio. “Como a PUC tem ênfase na pesquisa, a parceria com a Ford na área de Design traz também muitas oportunidades de envolvimento com outros departamentos da universidade, como as Engenharias e o Instituto Tecnológico da Universidade.”

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorVolkswagen Brasil anuncia novo VP
Próximo artigoSintelmark apoia PL 4330