O e-procurement nas empresas

0
4

A Associação Brasileira de e-business acaba de divulgar a segunda edição da pesquisa sobre o cenário do e-procurement no Brasil. Quarenta e oito empresas participaram da pesquisa, entre elas Alcoa, Arno, Bayer, CPFL, Ericsson, Gerdau, Martins e Pirelli. O Estudo mostra que o e-mail e o fax ainda são os principais meios de comunicação das empresas com os fornecedores, totalizando mais de 60% das solicitações. O uso do e-procurement ainda é tímido: a maioria das empresas não faz mais do que 10% do total dos pedidos pelo meio on-line. As compras de serviços indiretos representam a maior parte das transações eletrônicas, com 58% da fatia, sendo que os 42% restantes são baseados nas compras de materiais produtivos. Em 2006, 18% das empresas pretendem aumentar as transações eletrônicas em mais de 51%, o dobro em relação a 2005. A projeção de aumento no uso dos pedidos eletrônicos é para 2006 é de 22,9%.