Presentes para mamãe

0
21
A maioria dos consumidores (86%) planeja comprar presentes para o Dia das Mães, e 75% pretendem gastar mais ou o mesmo valor com o presente neste ano. Os números são de uma pesquisa eletrônica do Dia das Mães, realizada pela Boa Vista SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito). Quanto aos presentes, cresceu este ano a tendência de comprar objetos de uso pessoal, como vestuário, calçados e cosméticos – 73% pretendem presentear com esses itens, em comparação a 58% em 2013. Entretenimento é outro item que aparece em alta esse ano. Opções como almoço/jantar fora, viagens e passeios aparecem, principalmente, entre os consumidores da classe A (57%) e B (40%). No geral, representa 26% este ano, contra 17% no ano passado.
Além disso, o Dia das Mães está deixando de ser exclusivamente das mães. Segundo a pesquisa, 28% dos entrevistados vão comprar presentes também para sogras, enquanto 17% presentearão avós e 15% esposas. Perguntadas se comprariam presente para si mesmas, 69% das mulheres participantes da pesquisa responderam afirmativamente. Para 33% dos clientes, a decisão de compra baseia-se no desejo de quem irá receber o presente, percepção maior entre os consumidores da classe B (42%).  No geral, independentemente da classe social, outros 33% levará em conta a utilidade do presente. Já a questão preço aparece em 3º lugar com 14% das menções. Entre os homens, prevalece o desejo de quem será presenteado e entre as mulheres a utilidade do presente, ambos com 35% das menções.
Mais da metade dos consumidores (57%) informou que vai gastar até R$ 200,00 com todos os presentes que pretendem comprar neste Dia das Mães, e o percentual é maior na classe E (77%), seguido por classe D (62%). Um terço (27%) gastará entre R$ 201,00 a R$ 600,00 e apenas 16% gastarão valores superiores a R$ 600,00. As mulheres gastarão menos que os homens na compra dos presentes: 67% delas estão dispostas a gastar até R$ 200,00, enquanto que entre os homens este percentual cai para 47%. Quanto menor a classe social, maior o percentual de consumidores que gastarão menos. 77% dos consumidores da classe E pretendem gastar até R$ 200,00. Na classe A, 41% pretendem gastar mais de R$ 800,00. Já na análise por região, o Sul será mais conservador, 62% gastarão até R$ 200,00, no Sudeste 58%, no Centro-Oeste (51%), Nordeste (49%) e Norte (46%).
Para o diretor de Sustentabilidade da Boa Vista SCPC, Fernando Cosenza, têm sido muito recorrentes as sinalizações do consumidor no sentido de estar cada vez mais no controle de seus gastos. “Este levantamento nesta data, tão representativa para o comércio, reforça a sinalização que já tivemos em outros levantamentos recentes: o cliente demonstra que está disposto a consumir, mas sem perder o controle dos seus gastos, o que é muito positivo”, afirma o executivo.