Y&R faz ação com bluetooth para Telefônica

0
2


A Y&R inova com uma ação utilizando o mobile marketing, por meio da tecnologia bluetooth, para divulgar a nova campanha de Telefônica, que entrou no ar nesta semana, para marcar os sete anos de ação social do grupo e de sua Fundação Telefônica. A ação, que terá inicio neste final de semana, acontecerá em três salas de cinemas Cinemark de São Paulo: do Shopping Iguatemi, do Shopping Market Place e do Shopping Higienópolis.

Por meio de um aparelho instalado num ponto de mídia no local, as pessoas que estiverem no cinema e possuírem um aparelho com a tecnologia bluetooth receberão uma mensagem e serão convidadas a baixar o filme de um minuto e meio, que conta a história real da menina Karina em formato de animação.

Campanha publicitária – Antes de mostrar os números referentes às realizações sociais da empresa, como é feito habitualmente, a nova ação conta histórias reais de crianças e jovens que têm a oportunidade de realizar os sonhos por meio dos projetos apoiados pela Fundação Telefônica. Para contar estas histórias, a agência resolveu utilizou-se da linguagem de desenho animado, a fim de traduzir de uma forma lúdica o trabalho que a instituição vem realizando com as crianças e adolescentes, permitindo com que estes sonhem com um futuro melhor.

No primeiro filme, a história a ser contada na campanha é a de Karina, uma menina que foi colocada para trabalhar como semi-escrava aos 7 anos e só parou aos 12, quando descobriu que sua situação era ilegal e que tinha direito a estudar e brincar. Karina deixou o trabalho infantil e passou a integrar a Fundação Telefônica. O maior sonho de Karina era virar aeromoça. Hoje, adolescente, a menina está bem próxima de realizá-lo: ela entrou no curso preparatório da Aeronáutica e já “voa” através dos livros.

O filme tem um minuto e meio e veiculará em TV aberta e por assinatura, salas de cinema e ainda estará, disponível para download num hotsite desenvolvido especialmente para a campanha. Ainda haverá jingles para rádio, anúncios em jornais e revistas, banners na Internet, além de produtos e serviços do anunciante, como os cartões, espera e contas telefônicas. Todas as peças desenvolvidas convidam o público a saber mais sobre esta história triste que teve um final feliz por meio da atuação da Fundação Telefônica, acessando o site www.ofuturocomoeusemprequis.com.br. Em novembro, poderá ser conhecida a história de Gabriel. Ambas são histórias reais extraídas do livro “Causos do ECA – Estatuto da Criança e Adolescente”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorAvaya comemora quarto trimestre fiscal
Próximo artigoABT em Monterrey